INTERNACIONAL

Após ataque, presidente do parlamento do Irã acusa Paquistão

17 Fev 2019 - 08h56

O presidente do parlamento iraniano, Ali Larijani, acusou o Paquistão de planejar e realizar um ataque que matou 27 membros da Guarda Revolucionária do Irã na última quarta-feira e pediu uma resposta à altura, informou a agência de notícias estatal do Irã (IRNA).

O Paquistão condenou o ataque, mas não respondeu as acusações de Larijani. O grupo paramilitar sunita Jaish al-Adl reivindicou a autoria do ataque e especulações dão conta de que está operando no Paquistão.

O líder da Guarda Revolucionária do Irã, general Mohammad Ali Jafari, acusou forças paquistanesas de segurança de oferecer suporte ao grupo sunita e que o Irã pretende "puni" o grupo.

Enquanto isso, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, prometeu "vingança pelo sangue destes mártires", em declarações na TV estatal neste domingo. Fonte: Associated Press.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Economia

Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central

Medida prevê mandatos para dirigentes do órgão
Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central
Economia

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,42

Bolsa sobe 0,38% em dia de recuperação
Ver mais de Mundo