INTERNACIONAL

Após ataque, presidente do parlamento do Irã acusa Paquistão

17 Fev 2019 - 08h56

O presidente do parlamento iraniano, Ali Larijani, acusou o Paquistão de planejar e realizar um ataque que matou 27 membros da Guarda Revolucionária do Irã na última quarta-feira e pediu uma resposta à altura, informou a agência de notícias estatal do Irã (IRNA).

O Paquistão condenou o ataque, mas não respondeu as acusações de Larijani. O grupo paramilitar sunita Jaish al-Adl reivindicou a autoria do ataque e especulações dão conta de que está operando no Paquistão.

O líder da Guarda Revolucionária do Irã, general Mohammad Ali Jafari, acusou forças paquistanesas de segurança de oferecer suporte ao grupo sunita e que o Irã pretende "puni" o grupo.

Enquanto isso, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, prometeu "vingança pelo sangue destes mártires", em declarações na TV estatal neste domingo. Fonte: Associated Press.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Diretoria da Anvisa rejeita importação e uso da Sputnik V

Compra da vacina foi solicitada por estados e municípios
Diretoria da Anvisa rejeita importação e uso da Sputnik V
Saúde

Anvisa avalia pedidos de importação da vacina Sputnik V

Reunião extraordinária está marcada para as 18h
Esportes

Eliminatórias da Copa do Mundo serão retomadas em junho, diz Conmebol

Jogos ocorrerão antes de 13 de junho, quando começa a Copa América
Eliminatórias da Copa do Mundo serão retomadas em junho, diz Conmebol
Economia

Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos

A WEG fornecerá as estações de recarga para veículos elétricos e a EDP será responsável pelas vistorias e pela instalação dos equipamentos
Renault, WEG e EDP fazem parceria para expandir estações de recarga para veículos elétricos
Ver mais de Mundo