INTERNACIONAL

Há grande chance de que tenhamos paralisação do governo, diz Trump

21 Dez 2018 - 15h30Por Gabriel Bueno da Costa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou hoje que há "grande chance" de que ocorra a paralisação parcial ("shutdown") de seu governo, por causa da oposição do Partido Democrata a apoiar a liberação de verbas para a construção de um muro na fronteira com o México. Após na noite de ontem os republicanos conseguirem aprovar um plano de financiamento que inclui US$ 5,7 bilhões para o muro, agora o Senado deve decidir sobre o tema. Caso se mantenha o impasse, o shutdown começa a partir da zero hora deste sábado em Washington (3h de Brasília).

"É possível que tenhamos shutdown, diria que a chance é bem boa", afirmou Trump, dizendo que isso ocorre porque "os democratas não parecem preocupados com essa questão". O presidente defendeu que o muro é crucial para a segurança fronteiriça, para enfrentar problemas como o narcotráfico e o tráfico de pessoas.

Para Trump, o muro "se pagaria sozinho", com a economia, por exemplo, com gastos militares na região, mas os democratas o rejeitariam por razões políticas. De qualquer modo, o presidente afirmou que seu governo está preparado para "um shutdown muito longo", se for o caso.

Matérias Relacionadas

Saúde

Estados Unidos doam 3 milhões de doses da Janssen para o Brasil

Previsão é que lote chegue ao país na sexta-feira
Estados Unidos doam 3 milhões de doses da Janssen para o Brasil
Geral

Bonita por natureza

Assim é a morada do casal de atores Thaila Ayala e Renato Goés: integrada ao verde e com direito a cachoeira natural na área externa, combinação perfeita que inspirou esta curadoria Westwing
Bonita por natureza
Geral

Inverno começa nesta segunda-feira no Hemisfério Sul

Estação se estenderá até 22 de setembro
Inverno começa nesta segunda-feira no Hemisfério Sul
Saúde

G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022

Compromisso consta em documento final da reunião de líderes do grupo
G7 promete doar 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 até 2022
Ver mais de Mundo