INTERNACIONAL

Guaidó lidera caravana rumo à fronteira com a Colômbia para ajuda humanitária

21 Fev 2019 - 15h02

O opositor Juan Guaidó, reconhecido por 50 países como presidente interino da Venezuela, dentre eles o Brasil, partiu nesta quinta-feira, 21, rumo à fronteira com a Colômbia para receber a ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos.

No sábado 23, alimentos e remédios são aguardados para chegar por terra e mar às fronteiras do país, embora o governo de Nicolás Maduro tenha anunciado no dia anterior a suspensão de voos e embarcações vindos de Curaçau para impedir a entrada dos kits.

Guaidó fará a viagem de 800 quilômetros a partir de Caracas na companhia de cerca de 80 parlamentares do Congresso, afirmaram parlamentares da oposição.

"Por meio do pedido de ajuda humanitária, a população se beneficiará da chegada desses produtos à fronteira venezuelana", disse o parlamentar opositor Edgar Zambrano enquanto esperava com colegas por vários ônibus em uma praça do leste de Caracas.

Ainda não está claro como Guaidó planeja receber a ajuda. Integrantes da oposição sugeriram a formação de correntes humanas através da fronteira colombiana para passar pacotes de pessoa a pessoa e frotas de barcos provenientes das Antilhas Holandesas.

O governo Maduro nega existir uma crise econômica e informou que soldados continuarão posicionados nas fronteiras do país para evitar possíveis incursões. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Economia

Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central

Medida prevê mandatos para dirigentes do órgão
Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central
Economia

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,42

Bolsa sobe 0,38% em dia de recuperação
Ver mais de Mundo