INTERNACIONAL

Franceses protestam pelo 16º final de semana seguido contra o governo

02 Mar 2019 - 20h28

Milhares de pessoas vestidas de coletes amarelos voltaram a protestar neste sábado, pelo 16º final de semana consecutivo, em Paris e em outras cidades para mostrar que eles estão insatisfeitos com as políticas econômicas do governo que, segundo os manifestantes, têm favorecido as pessoas mais ricas.

Em Paris, mais de mil manifestantes marcharam pacificamente pelos bairros ocidentais da capital, a partir do Arco do Triunfo. O protesto foi realizado sob forte esquema de segurança, após tumultos nas manifestações anteriores.

Muitos outros protestos foram organizados em todo o país. Alguns brigas entre manifestantes e policiais ocorreram nas cidades de Lyon, Lille e
Nantes, mas nenhum ferimento grave foi relatado.

Os organizadores disseram que querem manter a pressão sobre o governo em meio a um "grande debate" de dois meses iniciado pelo presidente, Emmanuel Macron, para deixar os franceses expressarem seus pontos de vista sobre as questões econômicas e democráticas do país, que terminará neste mês.

"Vamos continuar protestando todos os sábados porque Macron não responde nada às exigências dos coletes amarelos. Queremos reconstruir nossa democracia e mudar o sistema político de hoje", disse Sophie Tissier, coordenadora do protesto em Paris. "Macron é desdenhoso e nem sequer tenta entender que há pessoas que vivem em grande pobreza e precariedade, e que há
muita desigualdades", acrescentou.

Os protestos começaram em novembro para se opor aos aumentos de impostos, mas expandiram em uma rejeição pública mais ampla das políticas econômicas da Macron, que manifestantes dizem que favorecem grandes empresas e os ricos sobre os trabalhadores comuns.

Macron, desde então, anunciou um pacote de medidas no valor de cerca de 10 bilhões de euros (US$ 11,4 bilhões) para impulsionar o poder de compra dos trabalhadores e aposentados e uma dívida nacional que está ocorrendo através de reuniões em toda a França e um site dedicado até meados de março. Fonte: Associated Press

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Flamengo é campeão brasileiro

Rubro-Negro perde de 2 a 1, mas garante oitavo título da história
Flamengo é campeão brasileiro
Economia

Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões

No ano, o lucro chegou a R$ 2,340 bilhões, avanço de 45% ante o ano anterior
Lucro da Weg cresce 48,5% no 4º trimestre, para R$ 742,2 milhões
Economia

Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central

Medida prevê mandatos para dirigentes do órgão
Bolsonaro sanciona projeto que dá autonomia ao Banco Central
Economia

Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,42

Bolsa sobe 0,38% em dia de recuperação
Ver mais de Mundo