GNet
Caraguá
INTERNACIONAL

Facebook vai banir conteúdo nacionalista e separatista ligado à supremacia branca

27 Mar 2019 - 17h24

O Facebook anunciou nesta quarta-feira, 27, que está banindo de sua plataforma conteúdos nacionalistas e separatistas ligados à supremacia branca. A nova política da rede social, que entrará em vigor na próxima semana, vai banir da plataforma qualquer "elogio, apoio e representação" a essas ideias.

Na prática, se o usuário pesquisar uma frase como "Heil Hitler", ele verá no resultado da busca uma mensagem do Facebook dizendo que essas palavras podem estar associadas a grupos e indivíduos perigosos. Além disso, a rede social vai direcionar o usuário para uma organização chamada Life After Hate (Vida após ódio, em tradução livre do inglês) que ajuda as pessoas a abandonar ideias extremistas.

Na nova regra, frases nacionalistas que critiquem imigração, por exemplo, serão proibidas. "Está claro que esses conceitos estão profundamente ligados a grupos de ódio e não têm espaço em nossos serviços", disse o Facebook em seu blog.

O Facebook proíbe conteúdos supremacistas brancos há algum tempo, porém até então a política não incluía postagens nacionalistas e separatistas que disseminavam essa ideia. A empresa explicou a demora para aplicar as regras a esse tipo de conteúdo: "Inicialmente estávamos pensando sobre conceitos amplos de nacionalismo e separatismo - coisas como orgulho de ser americano e separatismo basco, que são partes importantes da identidade das pessoas", afirmou o Facebook.

A decisão acontece duas semanas após o ataque na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, em que o atirador tinha relação com ideias supremacistas brancas.

Caraguá

Matérias Relacionadas

Economia

WEG vai abrir nova fábrica na Ásia

Previsão de inauguração é para o primeiro semestre deste ano
WEG vai abrir nova fábrica na Ásia
Saúde

Aumento de casos de Covid-19 não deve elevar número de óbitos, afirma ministro

Queiroga disse também que, nos próximos 15 dias, serão distribuídos 14 milhões de testes rápidos de antígenos.
Aumento de casos de Covid-19 não deve elevar número de óbitos, afirma ministro
Geral

Incêndio em Nova York deixa 19 mortos, nove deles crianças

Fogo no bairro de Bronx deixou ainda centenas de feridos
Economia

Dólar cai para R$ 5,63, após dados de emprego nos EUA

Bolsa subiu 1,14%, mas fechou semana em baixa
Ver mais de Mundo