Dia internacional das Mulheres
INTERNACIONAL

EUA analisaram evidências para determinar veto a voos de Boeing 737 MAX

13 Mar 2019 - 19h49Por Gabriel Bueno da Costa

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), órgão regulador do espaço aéreo nos Estados Unidos, divulgou nota nesta quarta-feira na qual comenta a decisão, anunciada anteriormente pelo presidente Donald Trump, de proibir por ora os voos de modelos Boeing 737 MAX no espaço aéreo do país. Segundo a FAA, a decisão foi resultado de um processo de coleta de dados e de novas evidências, bem como do estudo de dados disponíveis em satélite.

Com o anúncio de hoje, os EUA se juntam a uma série de países que vetaram por hora os voos das aeronaves 737 MAX da Boeing, depois da queda de um desse modelos no domingo na Etiópia, meses após acidente similar na Indonésia. A FAA diz que a decisão de que essas aeronaves não devem voar vigorará até mais investigações, incluindo o exame do voo na Etiópia. Uma equipe da FAA está na Etiópia ajudando na apuração, informa o órgão.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Dólar chega a R$ 5,55, mas fecha estável com notícias do exterior

Bolsa de valores sobe 1,35% e volta a superar os 112 mil pontos
Saúde

Senado aprova MP que autoriza crédito de R$ 2,5 bi para Covax Facility

A estimativa é que o Brasil obtenha 10,6 milhões de doses
Saúde

Pesquisadores desenvolvem máscara que inativa coronavírus

A ação do equipamento é devida à presença de um nanofilme de quitosana, na camada intermediária da máscara, substância derivada da casca do camarão
Saúde

Biden determina que estados priorizem vacinação de professores

Pediu ainda que os estados apliquem pelo menos uma dose de imunizante em cada educador até o fim de março.
Ver mais de Mundo