Trânsito

Manifesto marca um ano do deslizamento na SC 108 em Guaramirim

Moradores do bairro Rio Branco, Ponta Comprida, Figueirinha, Barro Branco, Tibagi, Jacu-Açu, Massaranduba e lideranças regionais bloquearam os dois sentidos da via em forma de protesto e pediram agilidade do Governo Estadual para a conclusão dos trabalhos

18 Fev 2020 - 11h03Por Janici Demetrio / Sérgio Luiz
Manifesto marca um ano do deslizamento na SC 108 em Guaramirim - Crédito: Sérgio Luiz Crédito: Sérgio Luiz

Um manifesto na SC 108, bairro Rio Branco em Guaramirim, no início da manhã desta terça-feira (18), marcou um ano do deslizamento de terra que danificou a rodovia e atingiu pelo menos 12 casas naquela região. 

Moradores dos bairros Rio Branco, Ponta Comprida, Figueirinha, Barro Branco, Tibagi, Jacu-Açu, Massaranduba e lideranças regionais bloquearam os dois sentidos da via em forma de protesto e pediram agilidade do Governo Estadual para a conclusão dos trabalhos. 

Um dos organizadores do movimento, Marcos Dias, morador do bairro Rio Branco, pediu, além da conclusão da obra na Vila Freitas, a revitalização da SC 108 em toda a sua extensão.  

O presidente da Associação Comercial de Massaranduba, Ivan Rodrigo Kuticoski, disse que espera até ao dia 29 de fevereiro um posicionamento do Governo do Estado sobre o andamento da obra. Caso não ocorra, novos manifestos, com a via fechada, devem ocorrer.  

O prefeito de Guaramirim, Luís Antônio Chiodini, fez críticas ao ex-secretário de Infraestrutura do Estado, Carlos Hassler, exonerado do cargo no início deste mês.  E foi categórico ao afirmar que a SC 108 é uma "bomba relógio" que precisa de atenção urgente por parte do Governo do Estado.  

A via permaneceu interditada por cerca de duas horas, nos dois sentidos. Durante o movimento o motorista de um caminhão que tentou furar o bloqueio foi detido. Ele estava bastante alterado e desacatou policiais militares.   

A obra de recuperação da rodovia iniciou no dia 14 de agosto, seis meses após o deslizamento, com previsão para ser finalizada em 27 de dezembro. 

Porém, o prazo foi prorrogado para 31 de março, após solicitação da empresa que executa a obra.  

Segundo a Defesa Civil, três fatores fizeram com que a empresa contratada pedisse a extensão no prazo de entrega a obra. O primeiro motivo foi por conta da quantidade de chuvas registrada no último mês de dezembro e que impediu o avanço dos trabalhos. 

Outro motivo, foram os deslizamentos na encosta durante o período, o que causou trabalho dobrado aos profissionais e também riscos. 

Já o terceiro motivo seria a quantidade de material retirado do local onde houve o deslizamento. Segundo a empresa, o material é seis vezes mais que o previsto no contrato. -+

Matérias Relacionadas

Segurança

Ciclista fica ferido após acidente em Schroeder

Ele foi conduzido em estado estável ao Hospital São José de Jaraguá do Sul.
Trânsito

Moradores pressionam e barreira física entre Jaraguá e Rio dos Cedros é retirada

O acesso por Jaraguá do Sul é feito através do bairro Garibaldi e havia uma barreira física no limite entre as duas cidades
Trânsito

Homem fica fica gravemente ferido após acidente na SC 108, em Guaramirim

A vítima foi encaminhada pelo helicóptero Águia da Polícia Militar, ao hospital São José, em Jaraguá do Sul, com traumatismo craniano grave.
Trânsito

Sentido das ruas Estheria Lenzi e Emilio Carlos Jordan será alterado nesta sexta

Sentido das ruas Estheria Lenzi e Emilio Carlos Jordan será alterado nesta sexta
Ver mais de Trânsito