Mês do Trânsito - Rádio
Greve

Greve começa com pouca adesão dos professores

23 Abr 2012 - 17h18

Começou na manhã desta segunda-feira (23) a greve dos professores da rede estadual de ensino. Por enquanto, o movimento ainda é fraco, sendo que nenhuma escola teve suas atividades suspensas. Segundo a presidente do Sindicato dos Professores da região, Cristiane Möller, ainda não é possível fazer um balanço do movimento que, segundo ela, deve ser progressivo e crescer durante a semana.

[jwplayer mediaid="76916"]

Já segundo a gerente regional  de Educação, Lorita Karsten, a Duarte Magalhães é a escola mais prejudicada nesse primeiro dia de greve, com sete professores parados. No total, a estimativa é de 17 profissionais tenham aderido à greve em um total mais de mil professores.

[jwplayer mediaid="76906"]

A presidente do Sinte afirma que a categoria está sendo ameaçada e que vai reagir contra as medidas anunciadas pela gerência de Educação. Todos os casos, segundo Cristiane, já estão sendo investigados.

[jwplayer mediaid="76904"]

A gerente regional, Lorita Karsten nega a existência de ameaças, e diz que a orientação é que os diretores conversem com os professores para alertar quanto aos prejuízos de uma greve agora.

[jwplayer mediaid="76908"]

Para Cristiane, um dos problemas nas escolas catarinenses é a falta de eleição para os cargos de diretores de escolas. A sindicalista afirma que isso faz com que esses profissionais ao invés de batalharem por melhorias na educação, estejam mais interessados em manter seus cargos.

[jwplayer mediaid="76914"]

Para o sindicato, a diferença entre o professor que tem ensino médio para o graduado, que era de 60%, deixa de existir com a política adotada pelo governo do Estado desde o ano passado. Para Cristiane, o mais grave disso é o sinal dado pelo governador Raimundo Colombo, de que não vale a pena buscar conhecimento.

[jwplayer mediaid="76910"]

Lorita Karsten reforça que o governo do Estado não irá negociar com a categoria enquanto houver paralisação.

[jwplayer mediaid="76912"]

A vice-coordenadora do sindicato estadual dos professores, Janete da Silva, esteve em Jaraguá do Sul na manhã de hoje. Ela acusa o governador Raimundo Colombo se ser mentiroso e descumprir a lei nacional do piso. E diz que o estado tem dinheiro, precisa apenas definir qual é a sua prioridade.

[jwplayer mediaid="76902"]

A gerente de educação, Lorita Karsten critica os professores que aderiram à paralisação, e diz que todos saberiam o quanto receberiam antes de começar a trabalhar.

[jwplayer mediaid="76918"]

Janete diz que esse é o pior governo nos últimos 21 anos no setor de educação. Hoje, mais de 52% dos professores de Santa Catarina são contratados em caráter temporário e desde 2005 não há concurso. A sindicalista afirma ainda que foi o próprio secretário Eduardo Dechampas que desafiou os professores a entrar em greve.

[jwplayer mediaid="76900"]

Hoje, um professor com ensino médio recebe do governo do estado R$ 1.450 em Santa Catarina, já quem tem curso superior ganha R$ 40 mais.

(PATRICIA MORAES)

 

 

 

 

 

Matérias Relacionadas

Geral

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumulado vai para R$ 60 milhões

As dezenas sorteadas foram as seguintes: 03 - 07 - 17 - 20 - 48 - 50
Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumulado vai para R$ 60 milhões
Economia

Pedidos de seguro-desemprego caem 9,3% na primeira metade de setembro

No acumulado do ano, total de requerimentos sobe 6,7%
Pedidos de seguro-desemprego caem 9,3% na primeira metade de setembro
Esportes

Organizadores de Tóquio propõem redução de funcionários nos Jogos

Também é cogitada a redução do funcionamento dos espaços para treinos
Organizadores de Tóquio propõem redução de funcionários nos Jogos
Variedades

Cultivo de Plantas Alimentícias Não Convencionais é tema de curso online da Epagri no dia 30

Não é preciso se inscrever para participar do curso, basta acessar o link no dia e hora marcados
Ver mais de Geral