Unimed - Capa
Geral

Estado descarta ajuda do Exército no combate à dengue em Mato Grosso

11 Abr 2012 - 17h16

A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES) descartou, pelo menos por enquanto, o auxilio de homens do Exército brasileiro no combate à dengue. O pedido foi inicialmente feito pelo Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed), que entregou ao Exército um ofício solicitando que militares ajudassem no controle da doença.


Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria, até o dia 20 de abril, ações de controle da dengue serão intensificadas, pois reuniões técnicas foram feitas depois que as prefeituras pediram que o fumacê fosse usado nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana da capital. Nas reuniões, de acordo com a assessoria de imprensa, ficou decidido que uma força tarefa seria montada para intensificar as ações de combate aos focos de mosquito transmissor da dengue.

Ainda de acordo com a assessoria do órgão, caso os índices da doença não diminuam, o Ministério da Saúde deve orientar o estado a desenvolver novas ações e que a hipótese de pedir ajuda ao Exército nem chegou a ser discutida pelo órgão.

Em entrevista à TV Centro América, o major Fernando de Almeida, chefe de comunicação da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, afirmou que o Exército só auxiliaria no combate à dengue caso o governo do estado fizesse um pedido formal. "Respondemos ao sindicato que a 13ª Brigada possui tropas operacionais em condições de apoiar qualquer iniciativa deste sentido desde que fosse solicitada ou acionada pelos órgãos governamentais competentes", detalhou, ao frisar que a mesma informação também foi repassada ao estado.

De acordo com o major, o Exército possui experiência em auxílios como o solicitado. "Esse apoio se daria mais na maneira preventiva, unindo o esforço da área técnica de saúde dos órgãos competentes com o apoio logístico que nós teríamos condições de fornecer de imediato".

O major Almeida informou ainda que o Exército foi convidado para participar de uma reunião sobre o assunto. "Na próxima sexta-feira haverá uma reunião com as prefeituras, secretários de saúde, Ministério Público e a 13ª Brigada foi convidada a participar", concluiu.


O pedido
O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) encaminhou o pedido de auxílio na segunda-feira (9) ao Exército. A presidente do Sindimed, Elza Luiz de Queiroz, disse em entrevista ao G1 que a cidade já vive uma epidemia de dengue que tem superlotado hospitais da rede pública e particular.

Além disso, segundo ela, falta estrutura para combater a doença. "A demanda está grande, não tem leitos e as pessoas chegam a ficar sentadas no chão nos hospitais", pontuou. O último levantamento feito pelo Ministério da Saúde, em janeiro deste ano, apontou que Cuiabá alcançou índices alarmantes do mosquito da dengue. O balanço da Secretaria Estadual de Saúde aponta que de 1º de janeiro a 4 de abril foram registradas 11.531 pessoas com a doença.

De acordo com os dados, Cuiabá responde com 20% dos casos de dengue registrados em Mato Grosso, com 2.421 notificações. No bairro Dom Aquino, em Cuiabá, o índice de infestação do mosquito transmissor da doença chegou a 14%, ultrapassando o índice recomendado pelo Ministério da Saúde, que deve ser de 1%.

GLOBO.COM.BR

Matérias Relacionadas

Geral

Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital

Certificação de cópias passa a ser de forma online
Cartórios já podem autenticar documentos por meio digital
Geral

Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência

Os profissionais dos Creas auxiliam as mulheres vítimas de violações de direitos com encaminhamentos e orientações referentes a serviços de Saúde, Educação, Defensoria Pública, Jurídicos e outros que forem necessários
Equipamentos públicos prestam assistência às mulheres vítimas de violência
Geral

Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos

Choveu mais de 124 milímetros na madrugada, causando alagamentos em diversos bairros.
Chuva provoca alagamentos em Guaramirim; Veja fotos
Geral

Caminhão pega fogo na SC 108 em Massaranduba

Ninguém se feriu
Caminhão pega fogo na SC 108 em Massaranduba
Ver mais de Geral