Imobiliária Coralli
Empresas

Demanda das empresas por crédito cai 5,9% em julho

16 Ago 2016 - 13h38
O setor privado demandou menos crédito em julho, tanto na comparação com junho, quanto ante o mesmo período do ano passado. No mês passado, as empresas de serviços lideraram a queda na busca por recursos, mas no ano a indústria tem o pior resultado. As informações são da Serasa Experian.

De uma forma geral, houve queda de 5,9% na demanda por crédito em junho, ante junho, e recuo de 3% ante julho de 2015. No acumulado do ano, houve diminuição de 2,3% sobre o mesmo período do ano passado. Crise econômica, crédito mais restrito e caro são os motivos desses números negativos.

Na análise por setor, a demanda entre as empresas de serviços caiu 7,5% frente a junho, seguida pela indústria (-4,6%) e comércio (-4,4%). No ano, a indústria lidera a diminuição na busca por crédito (-5,4%), seguida pelo comércio (-3,1%) e os serviços (-0,8%).

Na análise por porte, a queda demanda empresarial por crédito em julho foi puxada pela retração observada de 6,1% nas micro e pequenas empresas. Também nas médias e grandes empresas houve queda de 1,8% e de 0,7%, respectivamente. No acumulado de janeiro a julho de 2016 a queda da demanda por crédito nas micro e pequenas empresas foi de 1,7% ao passo que nas médias e grandes empresas o recuo foi bem mais intenso, de 13,2% nas médias e de 10,4% nas grandes empresas.



Fonte - Uol Noticias

Matérias Relacionadas

Saúde

“Jamais esteve sob análise privatizar o SUS”, diz Guedes

Ministro falou na audiência virtual da Comissão Mista do Congresso
“Jamais esteve sob análise privatizar o SUS”, diz Guedes
Economia

Déficit primário do Governo Central atinge R$76,16 bilhões em setembro

Resultado foi melhor que o esperado pelas instituições financeiras
Déficit primário do Governo Central atinge R$76,16 bilhões em setembro
Eleições 2020

Mato Grosso será o único estado a escolher um senador

Vaga foi aberta com cassação da senadora Selma Arruda
Mato Grosso será o único estado a escolher um senador
Economia

Décimo terceiro salário deve injetar R$ 208 bi na economia

O montante é 5,4% inferior ao registrado em 2019, diz CNC
Décimo terceiro salário deve injetar R$ 208 bi na economia
Ver mais de Brasil