GNet
Caraguá
VARIEDADES

Euclides da Cunha inspira palestra de Walnice Galvão

16 Fev 2019 - 08h30Por Guilherme Sobota

Uma das maiores especialistas em Euclides da Cunha (1866-1909) no Brasil, com 12 livros publicados sobre o escritor e sobre Canudos, a crítica literária e professora emérita da USP Walnice Nogueira Galvão participará da próxima edição da Festa Literária Internacional de Paraty, cujo homenageado é o autor de Os Sertões. A Flip deste ano ocorre de 10 e 14 de julho, na cidade do litoral fluminense.

Uma nova edição de No Calor da Hora - A Guerra de Canudos nos Jornais, a primeira em cerca de duas décadas, também está sendo preparada pela editora Cepe/Selo Suplemento Pernambuco. O livro lançado em 1973 - a tese de livre-docência de Walnice - é o motivo pelo qual a pesquisadora até hoje não confia nos jornais. "Você me desculpe", diz ela por telefone, "mas a mídia era cúmplice e fazia lavagem cerebral dos brasileiros".

Euclides, explica, era prata da casa do Estadão. Desde que fez um ato de protesto contra a monarquia e foi expulso da Escola Militar, no Rio, em 1888, se mudou e o jornal (então A Província de São Paulo) o acolheu. Ele escreveu "violenta propaganda republicana", segundo Walnice, e depois da Proclamação voltou para o Rio, de onde seguiu colaborando para o veículo.

Em 1897, vai para Canudos (Os Sertões sai em 1902) a pedido do jornal. Ele fica menos de um mês no local, no fim da Guerra. "É um fenômeno curiosíssimo o que acontece ali, porque ele era tenente do Exército, engenheiro militar, depois civil. Mas ele era imbuído do que aprendeu na Escola Militar, na época uma escola de vanguarda, seguindo o modelo da Revolução Francesa. Os militares da época viraram revolucionários. Então, ele vai para Canudos achando que vai combater os monarquistas. Chegando lá, encontra pobres miseráveis, e o exército equipadíssimo massacrando aquele povo. Ele então sofre um problema de consciência tremendo, o qual você pega com a mão nas páginas dOs Sertões, e muda de lado. Ele deixa de torcer pelo exército e passa a torcer pelos rebeldes. Isso é uma coisa tremenda." O livro é a história dessa passagem.
Embora não tenha se envolvido diretamente no movimento de derrubada da monarquia, Cunha foi beneficiado. "Imediatamente após o golpe que proclamou a república, ele é readmitido na Escola Militar."

"Euclides tem muito a dizer sobre o que está acontecendo no Brasil hoje", garante Walnice. "Ele tinha uma preocupação com a justiça social e escreveu um livro que é um monumento de denúncia da maneira com que o Brasil trata os pobres, a ferro e fogo, num momento que os pobres também estão sendo tratados a ferro e fogo. O processo adquiriu outros disfarces, mas isso não mudou."

A escolha de Euclides tem a ver com a vontade de Fernanda Diamant, a nova curadora da Flip, de investir mais em não ficção na programação do evento em 2019. "Os Sertões é o primeiro clássico de não ficção brasileira, uma obra exemplar. Uma não ficção que é uma grande literatura", disse a curadora.

O livro está disponível em algumas edições. Uma coedição da Edições Sesc e da Ubu, organizada e comentada por Walnice Nogueira Galvão, resultou em dois produtos diferentes (a Ubu lançou como caixa, em 2016; a Sesc publicou um ano antes, num volume único). Leopoldo Bernucci editou um volume de 928 páginas para a Ateliê Editorial, em 2018. A Martin Claret também tem uma versão na praça - a chancela da Flip costuma estimular o mercado a soltar novas edições.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

GNet

Matérias Relacionadas

Geral

Campanha de arrecadação de brinquedos segue até o dia 18 em Guaramirim

Confira os pontos de coleta e faça o Natal de crianças carentes do município mais feliz
Campanha de arrecadação de brinquedos segue até o dia 18 em Guaramirim
Geral

Musical 'A Fantástica Fábrica do Papai Noel' chega a Jaraguá do Sul

O espetáculo acontece no Grande Teatro da Scar no dia 10 de dezembro às 19h00.
Musical 'A Fantástica Fábrica do Papai Noel' chega a Jaraguá do Sul
Variedades

Grife inspiração: 15 músicas que mencionam marcas de roupas

Com que roupa eu vou pro samba que você me convidou? Não precisa observar muito para perceber que a moda e a música estão sempre ligadas e vamos te provar.
Geral

Morador de Guaramirim, Gustavo Bardin, passa de fase no The Voice Kids

Agora, Gustavo Bardim vai encarar uma nova apresentação no dia 19, de olho na grande final.
Morador de Guaramirim, Gustavo Bardin, passa de fase no The Voice Kids
Ver mais de Variedades