Saúde

Justiça proibe paralisação dos servidores da saúde em SC

Decisão favorável foi proferida pela Justiça após petição apresentada pela PGE/SC

19 Ago 2020 - 06h02Por Da Redação
Justiça proibe paralisação dos servidores da saúde em SC - Crédito: Imagem meramente ilustrativa/Pixabay Crédito: Imagem meramente ilustrativa/Pixabay

Uma ação apresentada pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE/SC) para declarar ilegal a paralisação dos trabalhadores da saúde prevista para esta quarta-feira (19) obteve decisão favorável da Justiça. A desembargadora Denise Francoski, da 5ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), concedeu liminar ao Estado no início da noite desta terça-feira. A intervenção da PGE/SC se deu após um ofício ser encaminhado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde Público Estadual e Privado da Grande Florianópolis (Sindsaúde) à Secretaria de Estado da Saúde (SES) na última segunda-feira comunicando a realização do ato.

Nos argumentos apresentados pelos procuradores do Estado para pedir a suspensão da manifestação de 12 horas estava o impacto negativo que o movimento causaria aos cidadãos em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus. O ofício apresentado à SES no dia 17 de agosto, além de não respeitar o período de 72 horas de antecedência para a comunicação de interrupções na prestação de serviços essenciais à população, não informava quais setores ou atividades desempenhadas nos hospitais públicos seriam afetados.

Na decisão publicada nesta terça-feira a desembargadora afirma que a “eventual paralisação dos serviços do almoxarifado e do transporte, por exemplo, poderiam refletir diretamente nas ações de combate à pandemia, prejudicando a população da região da Grande Florianópolis”. Segundo a magistrada, o momento pelo qual Santa Catarina passa é um dos mais delicados desde o início da disseminação do vírus.

“Não há dúvidas de que a paralisação dos servidores da área da saúde – serviço essencial – causará danos irreparáveis, principalmente em período que a pandemia se agrava no Estado de Santa Catarina”, escreveu.

A decisão proíbe a paralisação anunciada para esta quarta-feira e estabelece multa de R$ 50 mil por hora de suspensão dos serviços prestados aos cidadãos.

Atuaram na ação os procuradores do Estado Alisson de Bom de Souza, Sérgio Laguna Pereira e João Carlos Castanheira Pedroza.

 

Matérias Relacionadas

Saúde

Idoso de 75 anos morre vítima de covid em Jaraguá 

Município atingiu 401 óbitos pela doença
Idoso de 75 anos morre vítima de covid em Jaraguá 
Saúde

Prefeito Antídio Lunelli recebe segunda dose da vacina contra a covid-19

Após o recebimento de novas doses, município retomou nesta segunda-feira (2) a aplicação da primeira dose do imunizante
Prefeito Antídio Lunelli recebe segunda dose da vacina contra a covid-19
Saúde

Região de Jaraguá segue em risco gravíssimo para a covid-19

As regiões que estão classificadas com o maior risco são Alto Vale do Rio do Peixe, Foz do Rio Itajaí, Médio Vale do Itajaí e a região Nordeste.
Região de Jaraguá segue em risco gravíssimo para a covid-19
Saúde

Jaraguá retoma a vacinação contra a covid para pessoas com 32 anos ou mais

A Central de Vacinas, no Parque Municipal de Eventos, fica aberta de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados e domingos das 8h às 17h
Jaraguá retoma a vacinação contra a covid para pessoas com 32 anos ou mais
Ver mais de Saúde