Saúde

Guaramirim segue com ações para evitar febre amarela

Até o momento, o Estado já registrou duas mortes por conta da doença

18 Set 2019 - 06h00Por Janici Demetrio
Guaramirim segue com ações para evitar febre amarela - Crédito: Dóia Cercal/Secom Crédito: Dóia Cercal/Secom

Durante três dias, biólogos e médicos veterinários das equipes municipais e das regionais de Saúde de Santa Catarina participaram de uma capacitação realizada pelo Ministério da Saúde (MS) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Florianópolis. O objetivo do treinamento foi preparar e sensibilizar a notificação das mortes e adoecimento de macacos, de forma rápida no Estado através do Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo). 

Banner Dengue

 Essa ação faz parte do Plano de Ação de Enfrentamento da Febre Amarela, lançado no último dia 30 de agosto pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), da Secretaria de Estado da Saúde (SES). 

 Até o momento, o Estado já registrou duas mortes por conta da doença. A primeira foi no dia 28 de março deste ano, um homem de 36 anos, da localidade de Pirabeiraba, em Joinville, sem registro de vacina e a outra, registrada no final de junho, um homem de 40 anos, residente de Itaiópolis, também no Norte do Estado e sem registro de vacina. 

 Além disso, Santa Catarina já tem o registro de cinco mortes de macacos por febre amarela, localizados em Garuva (1), Indaial (1), Jaraguá do Sul (1) e Joinville (2).  

 Por conta disso, e para evitar novos casos, as secretarias municipais de Saúde promovem ações para conscientizar a população para a vacinação, que continua sendo a melhor forma de se prevenir a doença. 

 Em Guaramirim, a Secretaria de Saúde está fazendo uma varredura nas localidades que possuem características ecológicas favoráveis para a dispersão do vírus.  Conforme o secretário, Marcelo Deretti, um questionário sobre a vacinação e se houve ocorrência de mortes de macacos em regiões de matas está sendo aplicado, para posterior implementação de medidas para impedir o avanço da doença.  

 Até o momento, a cobertura vacinal de SC está em 78%. A meta é atingir 95%. Por isso, todos os moradores de Santa Catarina com mais de nove meses devem se imunizar. A dose está disponível nas mais de mil salas de vacina do Estado. Uma única dose é suficiente para prevenir a doença. Em Guaramirim, a meta já foi atingida, mesmo assim, a equipe da Saúde busca ampliar a cobertura. 


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Aprovada 1ª ressonância magnética portátil: 20 vezes mais barata

O aparelho permite obter de maneira prática e segura imagens cerebrais precisas do paciente
Saúde

Cientistas descobrem “interruptor” molecular que pode “desligar” doenças

Trata-se da proteína receptora NLRP3, que é responsável por detectar possíveis patógenos
Cientistas descobrem “interruptor” molecular que pode “desligar” doenças
Saúde

Confirmada febre amarela em morador de Pomerode

Segundo a Vigilância Epidemiológica de Pomerode, o homem não estava vacinado contra a doença e mora sozinho na localidade de Alto da Serra.
Confirmada febre amarela em morador de Pomerode
Saúde

Produto bioativo para reduzir maruim já tem efeitos positivos, segundo especialistas

Conforme o pesquisador, nas áreas onde estão ocorrendo os testes, já reduziu a infestação do mosquito
Produto bioativo para reduzir maruim já tem efeitos positivos, segundo especialistas
Ver mais de Saúde