dengue
Saúde

'Febre do Maruim' preocupa autoridades da Saúde na região

Estados do Norte concentram maior número de casos

11 Abr 2024 - 08h36Por Janici Demetrio
'Febre do Maruim' preocupa autoridades da Saúde na região - Crédito: Reprodução / Diário da Jaraguá Crédito: Reprodução / Diário da Jaraguá

A febre oropouche, também conhecida como ‘febre do maruim’, está provocando surto no Norte do Brasil, principalmente, no Amazonas. Conforme dados do Ministério da Saúde, no ano passado 832 pessoas foram diagnosticadas com a doença. Neste ano, o número de casos confirmados já subiu para 3.354, conforme informações atualizadas na última terça-feira (9). O estado do Amazonas concentra a maioria dos casos, com 2.528. Seguido por Rondônia 574, Acre 108, Bahia 31. Na região Sul, todos os estados já confirmaram casos, sendo quatro no Paraná, três em Santa Catarina e três no Rio Grande do Sul.  


A assessoria de imprensa da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina afirmou à nossa reportagem, na manhã desta quinta-feira (11), que apesar da divulgação dos dados através do Ministério da Saúde, as informações não foram repassadas aos Estados.

“A DIVE/SC solicitou informações ao MS sobre os casos, para saber de onde são, quais os exames realizados de forma a realizar a investigação epidemiológica. Por ora, o Estado não confirma nenhum caso da Febre do Oroupuche em SC”, diz o comunicado. 

Em Jaraguá do Sul e região, ainda não há nenhum caso confirmado da doença, mas segundo o secretário de Saúde de Jaraguá, Alceu Moretti, existe o risco. 

“Este tema, realmente, é preocupante. O maruim está ‘fora do controle’ e algo efetivamente precisa ser feito para que se possa controlar. E tomara que essa doença não venha pois, assim, se tivermos uma doença transmitida pelo maruim com a infestação que temos na região vai ficar completamente fora do controle”, afirma.

A transmissão da Febre Oropouche é feita principalmente por mosquitos. Depois de picar uma pessoa ou animal infectado, o vírus permanece no sangue do mosquito por alguns dias. Quando esse mosquito pica outra pessoa saudável, pode transmitir o vírus para ela.

Existem dois tipos de ciclos de transmissão da doença:

SINTOMAS
Os sintomas da Febre do Oropouche são parecidos com os da dengue e da chikungunya: dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, náusea e diarreia. Neste sentido, é importante que profissionais da área de vigilância em saúde sejam capazes de diferenciar essas doenças por meio de aspectos clínicos, epidemiológicos e laboratoriais e orientar as ações de prevenção e controle.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico da Febre do Oropouche é clínico, epidemiológico e laboratorial. Todo caso com diagnóstico de infecção pelo OROV deve ser notificado. A FO compõe a lista de doenças de notificação compulsória, classificada entre as doenças de notificação imediata, em função do potencial epidêmico e da alta capacidade de mutação, podendo se tornar uma ameaça à saúde pública.

TRATAMENTO
Não existe tratamento específico. Os pacientes devem permanecer em repouso, com tratamento sintomático e acompanhamento médico.

Recomenda-se o uso repelente, uso de roupas fechadas, evitar áreas que têm a presença do maruim além da remoção de possíveis criadouros como água parada.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nossos grupos do WhatsApp ou no Telegram

Sintonize, siga e curta a Rádio Jaraguá em todas as plataformas

Insta: @radiojaragua

Face: /fmjaragua

Site: www.diariodajaragua.com.br

Matérias Relacionadas

Geral

Primeiro dia de vacinação contra a Pólio teve 58 doses aplicadas em Jaraguá do Sul

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite é voltada a crianças menores de cinco anos de idade
Primeiro dia de vacinação contra a Pólio teve 58 doses aplicadas em Jaraguá do Sul
Saúde

Campanha de Vacinação contra a Pólio inicia nesta segunda-feira (27)

Em Jaraguá do Sul, fazem parte do público-alvo cerca de 11.504 crianças menores de cinco anos. O Dia D está marcado para 8 de junho e a campanha se estenderá até o dia 14
Campanha de Vacinação contra a Pólio inicia nesta segunda-feira (27)
Saúde

Jaraguá do Sul ganha novo espaço para o Ambulatório Médico de Especialidades

O novo AME foi inaugurado na manhã desta sexta-feira. É exclusivo para atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS), em situações ligadas a pré e pós-operatório
Jaraguá do Sul ganha novo espaço para o Ambulatório Médico de Especialidades
Saúde

Dengue em SC: cuidados e prevenção devem continuar mesmo no inverno

Somente neste ano foram notificados 291.379 casos prováveis, o que representa um aumento de 151,41% em comparação ao mesmo período do ano passado.
Dengue em SC: cuidados e prevenção devem continuar mesmo no inverno
Ver mais de Saúde