Campanha Multivacinação
Valeio Gorges
Saúde

Comissão de Saúde reúne especialistas para debater futura vacinação para Covid-19

Representante o Instituto Butantan apresentará dados da pesquisa da vacina Coronavac desenvolvida no Brasil

22 Out 2020 - 09h43Por Da Redação

O secretário de Estado da Saúde, Andre Motta Ribeiro, e representante do Instituto Butantan, que em parceria com o laboratório chinês Sinovac desenvolve a vacina Coronavac, confirmaram participação na reunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa que acontece nesta quinta-feira (22) às 11h.  Em pauta, a perspectiva de uma vacina para Covid-19 e o processo para imunização da população contra o vírus que já causou a morte de quase 3 mil pessoas no Estado e de 155 mil no país.  O evento foi proposto pelo deputado estadual Dr. Vicente Caropreso (PSDB) e acontecerá por videoconferência com transmissão pela TVAL.

Valério Gorges, 40 anos de Rádio Jaraguá

“Será um momento importante para socializar informações. Vamos reunir especialistas, pesquisadores e autoridades públicas para trocar conhecimento e discutir diretrizes para Santa Catarina nessa questão. Infelizmente a vacina contra o Covid-19 ganhou componentes políticos e ideológicos que não colaboram no enfrentamento da pandemia. Nossa preocupação e foco deve ser com a segurança da futura vacina, a comprovação cientifica de sua eficácia e que ela esteja disponível o quanto antes a todos os catarinenses e à população brasileira. O foco é salvar vidas”, explica o deputado.

O diretor da Instituto Butantan, Dimas Covas, havia aceitado o convite para participar da reunião da comissão, mas comunicou na quarta-feira (21) que foi convocado para uma reunião com o governador de São Paulo, João Dória, no mesmo horário, por isso um representante da instituição falará sobre o processo de desenvolvimento da Coronavac e o projeto para que a vacina seja produzida em grande quantidade no Brasil. 

A vacina está na fase final de testes e com pedido de registro já tramitando na Anvisa. Deverá ser a primeira produzida no país contra o coronavírus. A expectativa é que essa vacina esteja disponível em janeiro de 2021.  Os testes com o medicamento no país envolveram 9 mil voluntários e os resultados foram positivos, 90% não tiveram efeitos colaterais.

Na última terça-feira (20), o secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, participou de reunião virtual de governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar do Plano Nacional de Imunização. Na ocasião, o ministro anunciou protocolo para compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac. Porém, no dia seguinte o governo federal voltou atrás e negou a intenção de compra. Assim, até o momento o governo federal mantém apenas acordo de compra futura de 100 milhões de doses da vacina que está sendo desenvolvida pelo laboratório britânico AstraZeneca/Oxford e de 40 milhões de doses em acordo com a iniciativa Covax, da Organização Mundial da Saúde. Ambas ainda estão na fase de testes sem data para estarem disponíveis para aplicação na população.

Também participarão da reunião representante do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Santa Catarina, do Conselho Regional de Medicina e da Superintendência de Vigilância em Saúde do Estado.

Valeio Gorges

Matérias Relacionadas

Saúde

Guaramirim inicia campanha de multivacinação

Vacina da gripe também está disponível, para todas as idades
Guaramirim inicia campanha de multivacinação
Saúde

Vacinação infantil: campanha mira poliomielite e outras doenças

Dia D de mobilização nacional está marcado para 20 de agosto
Vacinação infantil: campanha mira poliomielite e outras doenças
Saúde

Lei que institui piso para enfermagem entra em vigor

Em mensagem, presidente justifica razões do veto ao reajuste anual
Lei que institui piso para enfermagem entra em vigor
Geral

Família de Jaraguá faz rifa para custear tratamento de criança com deficiência

Saiba como ajudar o pequeno Bernardo
Família de Jaraguá faz rifa para custear tratamento de criança com deficiência
Ver mais de Saúde