Unimed
Coronavírus

Cientistas lançam campanha de doação de insumos para testes

Startup brasileira liga laboratórios de pesquisa aos de diagnóstico

02 Abr 2020 - 16h02Por Da Redação
Cientistas lançam campanha de doação de insumos para testes - Crédito: Unsplash / Ilustrativa Crédito: Unsplash / Ilustrativa

Duas cientistas brasileiras, Andreia Oliveira e Débora Moretti, lançaram a campanha “Taq no Covid”, cujo objetivo é ampliar a capacidade de produção dos testes diagnósticos do novo coronavírus no Brasil. Para isso, elas estão usando a startup iBench, que fundaram em 2018 para desenvolver soluções digitais para pesquisa científica e que conta com uma rede grande de apoiadores.

A campanha é gratuita e visa fazer com que os laboratórios públicos de pesquisa doem os reagentes ou insumos que não estão usando e que são necessários para a produção de kits de testagem da covid-19 aos laboratórios públicos que fazem diagnóstico da doença, causada pelo novo coronavírus. Por meio da campanha, são atendidos laboratórios que recebem amostras dos pacientes para fazer testes e os laboratórios que produzem os kits diagnóstico.

“Nas duas etapas, você precisa de insumos diferentes. O que a gente quer é pegar laboratórios de pesquisa que têm esses insumos e podem doar os insumos parados para os laboratórios que estão produzindo os testes ou fazendo o diagnóstico das amostras em si”, detalhou a biomédica Débora Moretti, em entrevista à Agência Brasil. Segundo a pesquisadora, os 400 laboratórios públicos de pesquisa existentes no Brasil reúnem em torno de 200 mil pesquisadores cadastrados no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Alguns laboratórios, por exemplo, trabalham com doenças causadas por mosquitos, e usam os mesmos insumos necessários para o diagnóstico da covid-19. "São laboratórios inclusive que estão cedendo máquinas para os testes", explicou.

A campanha conta com apoio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), de organizações como a Fundação Biominas, Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e da Rede de Pesquisadores. Os laboratórios e pesquisadores podem se cadastrar no site da startup. A iBench se incumbe de agilizar o envio dos insumos aos laboratórios públicos.

Débora Moretti revelou que além dos insumos, a startup já conseguiu doações também para a produção de máscaras via impressão 3D. “Achamos que cabia bem na nossa expertise de conectar oferta e demanda, que é o que a gente mais tem feito no último ano”, disse a biomédica Débora.

Prazo

A campanha não tem prazo para ser encerrada. “Ela vai ficar aberta até a gente conseguir diminuir o ritmo de necessidade de diagnóstico da covid-19. A gente vai continuar tentando juntar essa oferta de reagentes e ajudar a demanda a ser suprida, de todos os lados que a gente puder, seja com fornecedor, seja com doação”.

Débora estimou que muitos pesquisadores temem doar os insumos necessários para a produção dos testes diagnóstico e, mais tarde, ficarem sem materiais para reposição. Ela considerou que se os laboratórios de diagnóstico também aderirem à campanha, relatando qual a demanda que têm, eles poderão ajudar a mobilizar os demais. “É preciso também um esforço do lado da demanda”. A startup está levantando ainda as empresas que têm insumos nacionais para melhorar a questão da logística

Eficiência

A 'startup' iBench foi criada para desenvolver soluções digitais para trazer eficiência e agilidade ao mundo da ciência, digitalizando todos os processos de gestão dos laboratórios, desde a escrita do protocolo até a prestação de contas. A primeira solução desenvolvida foi o “iBenchMarket”. A plataforma já ajudou dezenas de pesquisadores a tornarem seu processo de compras mais eficiente, conectando os melhores fornecedores à demanda dos laboratórios.

De acordo com a cofundadora da iBench, biomédica Andreia Oliveira, a startup que “nasceu com alma brasileira” já é global e busca parcerias e oportunidades em diversos mercados internacionais. "Somos catalisadores de um movimento nacional de incentivo à ciência brasileira”.

Fonte: Agência Brasil


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Mulher de 21 anos morre vítima de covid em Jaraguá

Foram quatro mortes nas últimas 48 horas no município
Mulher de 21 anos morre vítima de covid em Jaraguá
Saúde

AstraZeneca: Gestantes e puérperas podem tomar D2 de outro imunizante

A preferência é que seja com a Pfizer. Na ausência da vacina deste fabricante, a Coronavac (Sinovac/Butantan) também poderá ser usada como segunda dose
AstraZeneca: Gestantes e puérperas podem tomar D2 de outro imunizante
Saúde

Jaraguá suspende vacinação contra a covid por falta de doses

Assim que receber novas doses município retomará a vacinação para primeira dose. A aplicação da segunda dose segue normalmente
Jaraguá suspende vacinação contra a covid por falta de doses
Saúde

Covid-19: número de regiões em risco gravíssimo cai para três em SC

As regiões da Foz do Rio Itajaí, Médio Vale do Itajaí e Nordeste permaneceram classificadas com o nível máximo de atenção
Covid-19: número de regiões em risco gravíssimo cai para três em SC
Ver mais de Saúde