Saúde

Brasil cria comprimidos menores, mais baratos e com absorção melhor

A boa ideia vai ajudar pessoas que têm dificuldade para engolir comprimidos e evitar que elas se engasguem

13 Out 2019 - 15h00Por Da Redação
Brasil cria comprimidos menores, mais baratos e com absorção melhor - Crédito: Unsplash Crédito: Unsplash

Cientistas brasileiros criaram uma tecnologia capaz de reduzir o tamanho de comprimidos, facilitar a ingestão, aumentar a absorção pelo corpo e diminuir os preços.

A boa ideia vai ajudar pessoas que têm dificuldade para engolir comprimidos e evitar que elas se engasguem.

Pesquisadores em parceria com a USP de Ribeirão Preto desenvolveram a nanotecnologia para reduzir o tamanho de qualquer remédio.

Os cientistas brasileiros conseguiram “embalar” o princípio ativo das drogas em uma membrana muito pequena, feita a partir de gema de ovo ou semente de girassol.

“Ele tem um tamanho de partícula bem pequenininho e nós conseguimos solubilizar ele na água e facilitar muito a ingestão por crianças, idosos e todos os tipos de pessoas que utilizam os nutrientes para prevenção de algum tipo de doença”, explica o farmacêutico Gustavo Cadurim.

Cápsulas de ômega três, um óleo de peixe indicado para prevenção de doenças do coração e do cérebro, viram gotinhas. Isto vale para tudo, até para remédios injetáveis. Colírios podem ser borrifados sobre as pálpebras fechadas.

Mais eficaz e mais barato

Com isso, a absorção do remédio pelo corpo humano fica até dez vezes melhor do que quando a gente engole um comprimido.

“Porque o óleo, ele não se mistura no nosso meio, o nosso corpo é basicamente água, então quando a gente torna esses nutrientes mais solúveis em água a gente melhora a entrega e absorção desses nutrientes no nosso organismo”, disse o administrador Gustavo Cadurim, ao Jornal Nacional.

Essa tecnologia acaba de receber a licença da Anvisa para produzir suplementos alimentares e cosméticos em versão nano.

Com ela, os remédios em tamanho nano devem custar menos da metade do preço dos importados.

“A gente está alcançando o que existe de melhor lá fora e melhorando os nossos produtos, melhorando a qualidade de vida com um custo viável”, garante Guilherme Bernardi.

O processo de fabricação usa só produtos naturais.

Em uma máquina, a molécula do princípio ativo – por exemplo, a vitamina C – passa por alta pressão e fica tão pequena que só dá para ver no microscópio. Aí pode ser misturada na água ou no suco. Não tem gosto, nem cheiro.

Pomada

A faculdade de medicina da USP está testando uma pomada com o princípio ativo em tamanho nano no tratamento de doenças infecciosas da pele.

“Esse remédio, quando aplicado na pele, é muito mais fácil de ser absorvido e de atingir as camadas mais profundas da pele. A gente está conseguindo redução de inflamação em mais de 80%”, comemora José Carlos Alves Filho, pesquisador USP.

Fonte: SóNotíciaBoa


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Sadalla oferece cirurgia gratuita para correção de miopia, astigmatismo e hipermetropia

Os pacientes passam por uma triagem e, caso selecionados, receberão consulta, exames e cirurgia sem custo
Sadalla oferece cirurgia gratuita para correção de miopia, astigmatismo e hipermetropia
Saúde

Protocolo de Enfermagem de Jaraguá será apresentado em Simpósio no Albert Einstein

Como recompensa concedida pelo Ministério da Saúde, os profissionais envolvidos foram contemplados com uma recente viagem para a Espanha onde puderam compartilhar experiências na Escola de Saúde Pública
Protocolo de Enfermagem de Jaraguá será apresentado em Simpósio no Albert Einstein
Saúde

Ministério da Saúde confirma primeiro caso de coronavírus no Brasil

Ministro concede entrevista coletiva sobre o assunto
Ministério da Saúde confirma primeiro caso de coronavírus no Brasil
Saúde

Saúde de Jaraguá organiza visita em residências para orientar sobre a dengue

O Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti é uma exigência do Ministério da Saúde para municípios considerados infestados com o mosquito.
Saúde de Jaraguá organiza visita em residências para orientar sobre a dengue
Ver mais de Saúde