Imobiliária Coralli
Santa Catarina

Santa Catarina passa a ter ligação aérea com Miami no transporte de cargas

No voo inaugural, a aeronave decolou de Miami às 3h15 e pousou na Capital do estado às 12h50. A rota cargueira será realizada todas as segundas-feiras

11 Ago 2020 - 06h00Por Da Redação
Santa Catarina passa a ter ligação aérea com Miami no transporte de cargas - Crédito: Michelle Nunes / SEF Crédito: Michelle Nunes / SEF

O aeroporto internacional de Florianópolis inaugurou, na última segunda-feira (10), a primeira rota regular de transporte aéreo de cargas internacionais. Representando o Estado, o secretário da Fazenda, Paulo Eli, participou do lançamento da nova rota. No voo inaugural, a aeronave decolou de Miami às 3h15 e pousou na Capital do estado às 12h50. A rota cargueira será realizada todas as segundas-feiras.

"A abertura desta linha direta entre Florianópolis e Miami vai possibilitar, posteriormente, também voos diretos para passageiros. O governador Carlos Moisés está muito empenhado em desenvolver o Estado de Santa Catarina e trazer emprego porque é isso que o cidadão catarinense merece”, afirmou Eli.

“Foram efetuadas melhorias na pista de pouso e no pátio para poder realizar esse tipo de operação”, disse Ricardo Gesse, diretor geral da Floripa Airport. Segundo ele, o aeroporto internacional de Florianópolis é reconhecido como o melhor do país, em pesquisa realizada com passageiros frequentes.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, destacou que a nova rota fortalecerá o transporte aéreo de carga, com melhor custo-benefício para a indústria. “Esta é uma grande contribuição para a competitividade da indústria catarinense, que usa intensivamente o transporte aéreo de carga. A consolidação de uma linha semanal direta para Miami é um verdadeiro marco no transporte aéreo do estado, pois permitirá ampliar o uso deste modal”, disse Aguiar.

Portos secos

Na última semana, entrou em vigor o artigo 7º da Lei Estadual nº 17.762/2019, que trata da manutenção de benefícios fiscais decorrentes do Tratamento Tributário Diferenciado (TTD), concedido pelo Estado para as importações de países do Mercosul (com exceção do Uruguai). O objetivo é facilitar o desembaraço e aumentar o fluxo de mercadorias que chegam por via terrestre no porto seco de Dionísio Cerqueira – única ligação do Estado com o Mercosul.

Segundo o secretário da Fazenda, Paulo Eli, a fronteira do munícipio movimentou pouco de mais de R$ 300 milhões em 2019, mas esse número poderá aumentar para mais de R$ 5 bilhões. “Trabalhamos neste projeto para gerar renda e negócios para o Estado, e temos certeza que irá atrair ainda mais investimentos, auxiliando na manutenção da arrecadação. Teremos até um ano de transição, prevendo aumento de fluxo no médio e longo prazos”, explica Eli.

Para o prefeito de Dionísio Cerqueira, Thyago Gnoatto, o porto terrestre tem grande potencial. “Agora com as medidas do Governo do Estado irá gerar ainda mais empregos e renda para o Oeste, já que os empresários poderão instalar os centros de distribuição no município”, pontua.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Esportes

Série B: Figueirense e Guarani empatam em 2 a 2, em Florianópolis

Resultado não foi bom para as equipes, que seguem próximas do Z4
Série B: Figueirense e Guarani empatam em 2 a 2, em Florianópolis
Esportes

Governo autoriza retomada dos jogos do Futsal em Santa Catarina

A retomada deve respeitar a matriz de risco potencial, ficando vetado o retorno apenas nas regiões que se enquadrarem no risco gravíssimo (cor vermelha)
Governo autoriza retomada dos jogos do Futsal em Santa Catarina
Política

Kennedy Nunes será relator da denúncia no Tribunal Especial de Julgamento

Kennedy Nunes será relator da denúncia no Tribunal Especial de Julgamento
Educação

Educação capacita gestores para retomada e anuncia apoio pedagógico presencial na rede estadual

As redes municipal, privada e federal têm autonomia para decidir como conduzir as ações pedagógicas e a retomada, porém, de acordo com o que estabelece o PlanCon e mediante o acompanhamento e a atuação dos comitês municipais
Educação capacita gestores para retomada e anuncia apoio pedagógico presencial na rede estadual
Ver mais de Santa Catarina