Imobiliária Coralli
Santa Catarina

Governo lança nota fiscal eletrônica para simplificar coleta de impostos em Santa Catarina

A principal vantagem da NFC-e é sua emissão ser realizada por meio de Programa Aplicativo Fiscal, de forma autônoma, sem dependência direta do Equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF)

04 Ago 2020 - 13h44Por Da Redação
Governo lança nota fiscal eletrônica para simplificar coleta de impostos em Santa Catarina - Crédito: Julio Cavalheiro / Secom Crédito: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés participou na manhã desta terça-feira, 04, do ato de lançamento da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e), em São José, na Grande Florianópolis. O documento trará mais segurança, agilidade controle e simplificação ao processo de coleta de impostos em Santa Catarina.

Em um primeiro momento, 20 redes de lojas participarão do projeto experimental para a implementação da NFC-e. Durante o ato desta terça-feira, o governador adquiriu um produto e houve a emissão da primeira nota eletrônica do estado.

Carlos Moisés destacou que a NFC-e era um pedido de sua administração ao setor fazendário do Estado e que a implementação trará mais justiça fiscal, evitando também a sonegação de impostos.

“Essa nota vai trazer a possibilidade de a Fazenda trabalhar com tecnologia e inovação. Ao mesmo tempo, vai facilitar a vida de quem empreende. Iniciamos um projeto piloto com 20 empresas, que terão mais facilidade para prestar as suas contas ao Fisco. A NFC-e também trará muitas pessoas à formalidade no futuro, diminuindo custos para a emissão dos cupons”, afirmou o governador durante o evento.

Na visão do secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, a mudança levará o Governo a um novo patamar de tecnologia. Ele conta que a Secretaria se transformará em uma plataforma digital de arrecadação de tributos.

“A NFC-e faz parte desse processo, que ajuda na formalização da economia. As notas fiscais serão emitidas em um sistema da Secretaria, permitindo um controle mais efetivo. Isso vai levar também a uma redução da possibilidade de sonegação”, destacou o secretário.

Futuramente, a Secretaria da Fazenda poderá montar um sistema de emissão de notas fiscais com premiação. Toda NFC-e terá um QR Code, o que poderá incentivar a criação de aplicativos nesse sentido.

Histórico e vantagens da NFC-e

O projeto de Implantação do uso da NFC-e começou em outubro de 2018, com a criação de um grupo de trabalho formado por auditores fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina. Após a definição do marco regulatório e aprovação junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), o Estado de Santa Catarina foi autorizado a adotar o uso deste Documento Fiscal Eletrônico.

A principal vantagem da NFC-e é sua emissão ser realizada por meio de Programa Aplicativo Fiscal, de forma autônoma, sem dependência direta do Equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF). Outro ponto positivo é que o uso da NFC-e simplificará o conjunto de obrigações acessórias relacionadas com a escrituração fiscal e contábil das empresas.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Santa Catarina

Após eventos climáticos, 342 escolas da rede estadual estão com manutenção em andamento ou concluída

O levantamento da Secretaria de Estado da Educação (SED) constatou que 468 das 1.065 escolas da rede estadual tiveram avarias por conta dos fenômenos climáticos dos últimos meses
Após eventos climáticos, 342 escolas da rede estadual estão com manutenção em andamento ou concluída
Geral

Estudante do IFSC é finalista do Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva

Com um projeto focado na confecção de roupas de casamento para pessoas com nanismo, a estudante do IFSC é a única representante de uma instituição pública catarinense na final
Estudante do IFSC é finalista do Prêmio Brasil Sul de Moda Inclusiva
Geral

Mudança no número do teleatendimento da Celesc

A mudança já ocorreu, mas os números antigos continuam funcionando paralelamente até a próxima segunda-feira (28/09), quando os números antigos serão desativados
Mudança no número do teleatendimento da Celesc
Segurança

Tráfego na SC-108, em Joinville, será alterado a partir de quinta

A previsão é que o desvio no tráfego dure até 60 dias, período em que será executada a recuperação do pavimento da rodovia.
Tráfego na SC-108, em Joinville, será alterado a partir de quinta
Ver mais de Santa Catarina