POLÍTICA

Filhos de Bolsonaro homenagearam ex-assessor por 'brilhantismo' e 'galhardia'

16 Dez 2018 - 14h18Por Julia Affonso

O deputado estadual do Rio Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e seu irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), apresentaram moções de homenagens ao ex-PM Fabrício José Carlos de Queiroz, à Assembleia Legislativa do Rio e à Câmara municipal em 2003 e em 2006, respectivamente. Queiroz, ex-assessor de Flávio, foi citado, em 2018, em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta em seu nome, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

Em 24 de outubro de 2003, Flávio Bolsonaro pediu à Mesa Diretora da Assembleia que fosse consignado "nos Anais desta Casa de Leis, Moção de Louvor e Congratulações ao ilustre Sargento PM Fabrício José Carlos de Queiroz, lotado no Batalhão de Policiamento em Vias Especiais".

Segundo o deputado, o PM tinha "vários anos de atividade" e desenvolvia "sua função com dedicação, brilhantismo e galhardia".

"Presta serviços à sociedade desempenhando com absoluta presteza e excepcional comportamento nas suas atividades. No decorrer de sua carreira, atuou direta e indiretamente em ações promotoras de segurança e tranquilidade para a sociedade, recebendo vários elogios curriculares consignados em seus assentamentos funcionais", afirmou Flávio, então parlamentar do PP.

"Imbuído de espírito comunitário, o que sempre pautou sua vida profissional, atua no cumprimento do seu dever de policial militar no atendimento ao cidadão. É com sentimento de orgulho e satisfação que presto esta homenagem ao Sargento PM Fabrício José Carlos de Queiroz , devendo receber desta Casa Legislativa a presente Moção de Louvor e Congratulações."

A Assembleia confirmou a homenagem. O Diário Oficial do Estado registrou a moção ao PM em edição do dia 4 de novembro de 2003, ocasião em que o deputado também condecorou outras 12 pessoas - soldados do Corpo de Bombeiros e sargentos e soldados da PM.

A medalha Pedro Ernesto, homenagem a Fabrício José Carlos de Queiroz, na Câmara dos Vereadores, foi aprovada pelo plenário da Casa em 4 de outubro de 2006, após requerimento de Carlos Bolsonaro. A premiação foi criada por meio da Resolução nº 40, em 20 de outubro de 1980.

"Ela é a principal homenagem que o Rio de Janeiro presta a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional. Recebeu esse nome em reconhecimento ao trabalho do prefeito Pedro Ernesto, e por isso, sua figura é estampada nas duas Medalhas que fazem parte do Conjunto. Uma presa ao colar e a outra para ser colocada na lapela do homenageado. Ambas são presas em uma fita de cores azul, vermelha e branca que são as cores da bandeira da cidade", informou a Câmara em seu site.

A reportagem fez contato com o gabinete de Flávio Bolsonaro e de Carlos Bolsonaro e aguarda manifestação.

Matérias Relacionadas

Política

Secretário e deputados discutem aperfeiçoamento do Prodec

A iniciativa visa tornar os benefícios do principal programa de incentivo ao desenvolvimento da indústria mais acessíveis ao investidor
Secretário e deputados discutem aperfeiçoamento do Prodec
Política

Ricardo Salles pede demissão do Ministério do Meio Ambiente

Exoneração foi publicada hoje no Diário Oficial da União
Ricardo Salles pede demissão do Ministério do Meio Ambiente
Política

Almeida pede vistas de projeto que permite publicidade sonora em Jaraguá

O projeto recebeu parecer favorável da Comissão de Legislação e Justiça e dos demais vereadores da Casa durante a sessão de terça-feira (22)
Almeida pede vistas de projeto que permite publicidade sonora em Jaraguá
Política

Vereadora sugere recuo em faixas de pedestres em Jaraguá

O objetivo é o de evitar que os carros fiquem em cima das faixas, atrapalhando a passagem das pessoas que estão a pé
Vereadora sugere recuo em faixas de pedestres em Jaraguá
Ver mais de Política