transito
Política

Ex-vereador de Jaraguá, agora em Brusque, tem mandato cassado

Jocimar dos Santos é acusado de "rachadinha"

07 Mar 2024 - 13h12Por Janici Demetrio
Ex-vereador de Jaraguá, agora em Brusque, tem mandato cassado  - Crédito: Arquivo / Divulgação Crédito: Arquivo / Divulgação

Os vereadores de Brusque decidiram na quarta-feira (6), cassar o mandato de Jocimar dos Santos (DC). A decisão foi unânime dos 14 parlamentares em sessão que durou oito horas. Jocimar foi investigado após ser preso em flagrante acusado pelo suplente, Éder Leite, de esquema de “rachadinha”.

Rodrigo Voltolini (DC), primeiro suplente assume a vaga de Santos oficialmente. Ele já estava ocupando a cadeira provisoriamente e, até por isso, se declarou impedido de votar na sessão de julgamento, seguindo o regimento interno da Câmara.

Em novembro do ano passado, Jocimar foi preso e, no dia seguinte, foi solto. Ele foi afastado da Câmara posteriormente por ordem da Justiça. A acusação é de que ele queria “repartir o salário” do suplente, que ficou um mês no cargo.

Na sessão de ontem, Jocemar disse que está há duas décadas na vida pública, fez dezenas de indicações a cargos de Brusque e que “jamais teve alguém o acusando de algo ilícito”.

“Fico muito confortável de falar tudo isso, porque o Éder fez uma denúncia ao Ministério Público solicitando que investigasse os cargos que indiquei e nada foi encontrado”.  

Conforme a investigação, Jocimar dos Santos pediu licença e no seu lugar indicou o suplente. Ele exigiu que o suplente Eder Leite pagasse metade do salário para que ele exercesse o cargo.  

No primeiro momento, o suplente aceitou e assumiu o cargo, pensando que o acordo não aconteceria, porém o vereador licenciado Jocimar voltou a conversar com Eder Leite exigindo os 50% do salário. Diante disso, o vereador suplente procurou o Ministério Público para informar os fatos, que então acionou o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Jocimar dos Santos foi vereador em Jaraguá do Sul entre 2013 e 2016. Em 2015 ele foi investigado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) por improbidade administrativa. Ex-assessora e o marido dela acusaram o parlamentar por extorsão. A mulher afirmou que o vereador cobrava até 10% dos salários dos assessores para que fossem mantidos nos cargos.

A mulher trabalhou com Jocimar de 2013 a setembro de 2015. Após quase dez anos, o caso foi arquivado.  

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nosso grupos do WhatsApp ou no Telegram

Sintonize, siga e curta a Rádio Jaraguá em todas as plataformas

Insta: @radiojaragua

Face: /fmjaragua

Site: www.diariodajaragua.com.br

Matérias Relacionadas

Política

Lunelli cobra instalação de equipamentos na Escola Professor Lino Floriani

Unidade atende quase 700 estudantes, que aguardam para usar os kits na rotina escolar
Lunelli cobra instalação de equipamentos na Escola Professor Lino Floriani
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Saúde

Comissão de Saúde da Alesc aprova projetos que asseguram direitos à pessoa com autismo

Ambos os projetos são de autoria do deputado Vicente Caropreso (PSDB)
Comissão de Saúde da Alesc aprova projetos que asseguram direitos à pessoa com autismo
Política

Governo do Estado autoriza contratação do Plano Estadual de Logística de Transporte

O deputado estadual Antídio Lunelli, que também preside a Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da ALESC, esteve no evento, parabenizou o governo pela iniciativa e disse que a medida é essencial para desafogar
Governo do Estado autoriza contratação do Plano Estadual de Logística de Transporte
Ver mais de Política