Política

Bolsonaro é alvo de operação da PF e terá que entregar passaporte

Exército Brasileiro acompanha cumprimento de alguns mandados.

08 Fev 2024 - 08h38Por Janici Demetrio
Bolsonaro é alvo de operação da PF e terá que entregar passaporte - Crédito: Arquivo / Divulgação Crédito: Arquivo / Divulgação

A Polícia Federal deflagrou uma operação nesta quinta-feira (8) contra o ex-presidente Jair Bolsonaro, ex-ministros e ex-assessores dele investigados por tentativa de golpe de Estado no país e invalidar as eleições de 2022, vencidas por Lula.

Estão sendo cumpridos, ao todo, 33 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva, além de 48 medidas cautelares que incluem a proibição de manter contato com outros investigados; a proibição de se ausentar do país, com entrega dos passaportes no prazo de 24 horas; e a suspensão do exercício de funções públicas. 

As medidas judiciais, expedidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), estão sendo cumpridas nos seguintes estados: Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Ceará, Espírito Santo, Paraná e Goiás, além do Distrito Federal. O Exército Brasileiro acompanha o cumprimento de alguns mandados.

De acordo com o site de notícias G1, Jair Bolsonaro é alvo de medidas restritivas – por exemplo, a entrega do passaporte às autoridades em até 24 horas.

“As apurações apontam que o grupo investigado se dividiu em núcleos de atuação para disseminar a ocorrência de fraude nas eleições presidenciais de 2022, antes mesmo da realização do pleito, de modo a viabilizar e legitimar uma intervenção militar, em dinâmica de milícia digital”, informou a PF.

“O primeiro eixo consistiu na construção e propagação da versão de fraude nas eleições de 2022, por meio da disseminação falaciosa de vulnerabilidades do sistema eletrônico de votação, discurso reiterado pelos investigados desde 2019 e que persistiu mesmo após os resultados do segundo turno do pleito em 2022”, completou a corporação.

Já o segundo eixo de atuação do grupo, de acordo com o comunicado, consistiu na prática de atos para subsidiar a abolição do Estado Democrático de Direito, por meio de um golpe de Estado, com apoio de militares com conhecimentos e táticas de forças especiais em “ambiente politicamente sensível”.

Por fim, a PF destacou que os fatos investigados configuram crimes de organização criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado.

Fonte: Agência Brasil / G1.COM 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nosso grupos do WhatsApp ou no Telegram

Sintonize, siga e curta a Rádio Jaraguá em todas as plataformas

Insta: @radiojaragua

Face: /fmjaragua

Site: www.diariodajaragua.com.br

Matérias Relacionadas

Geral

Com mais de 500 inscritos, Guaramirim será palco de Seminário Sobre educação Inclusiva

Evento proposto pelo deputado Dr. Vicente Caropreso acontecerá na próxima segunda-feira
Com mais de 500 inscritos, Guaramirim será palco de Seminário Sobre educação Inclusiva
Segurança

Lula sanciona, com veto, projeto que proíbe saidinha de presos

Lula acatou uma recomendação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, para manter o direito à saída temporária dos presos do semiaberto para visita a familiares
Lula sanciona, com veto, projeto que proíbe saidinha de presos
Política

Projeto certifica Associação dos Amigos da Segurança Púbica de Jaraguá como de utilidade pública

O autor da proposta, deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB), fez uma enfática defesa da entidade, fundada em 2015, destacando suas ações para fortalecer as forças de segurança.
Projeto certifica Associação dos Amigos da Segurança Púbica de Jaraguá como de utilidade pública
Política

Lunelli pede que equipamentos parados sejam instalados com urgência em escola de Jaraguá

Unidade escolar Professora Valdete Piazera aguarda, há dois anos, instalação de lousas digitais, retroprojetores e computadores
Lunelli pede que equipamentos parados sejam instalados com urgência em escola de Jaraguá
Ver mais de Política