transito
Política

Antídio Lunelli será candidato a deputado estadual pelo MDB

Convite foi feito pelo presidente estadual da sigla Edinho Bez, na noite de segunda-feira (25), em Jaraguá do Sul

26 Jul 2022 - 11h32Por Janici Demetrio
Antídio Lunelli será candidato a deputado estadual pelo MDB - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O presidente do MDB de Santa Catarina, Edinho Bez, formalizará nesta terça-feira (26) o convite para o ex-prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, ser candidato a deputado estadual nas eleições de 2022. Bez esteve em Jaraguá do Sul na noite de ontem, momento ao qual fez o chamado. Estavam presentes o deputado federal, Carlos Chiodini, e o candidato ao senado, Celso Maldaner.

"Entendo que o Antídio consolidou o seu patrimônio político junto ao MDB e à sociedade catarinense. Ao aceitar colocar seu nome para concorrer a Assembleia Legislativa, tenho plena convicção de que vai continuar em evidência. Terá perspectiva de futuro com sucesso dentro e fora do MDB", destacou o presidente. 

 Lunelli, confirma a candidatura a deputado estadual, diz que representará a bandeira da ética e renovação e também comentou o resultado da convenção:

Pelo desejo da base, eu acreditava que venceríamos. Mas se você analisar bem o cenário, a força do Diário Oficial do governo e do pix venceu. Foi muita pressão. Nos dias que antecederam as convenções, inclusive, com ameaças, demissões e promessas de cargos. Apesar disso, eu respeito o resultado. E vou seguir trabalhando pela renovação, pela ética, por uma política mais limpa e honesta. Uma política que pense no cidadão e não em interesses mesquinhos e vergonhosos de gente que quer se manter no poder a qualquer preço. Vou trabalhar para o MDB recuperar sua força, honrar sua história e para deixar essa página triste do fisiologismo para trás.

A tendência é que eu seja candidato a deputado estadual. Até para honrar o apoio que eu recebi e também para marcar posição pela resistência, pela renovação do MDB e por uma gestão pública mais eficiente e que entregue mais à população, destaca Lunelli.

Sobre o apoio à candidatura de Moisés e Udo, Lunelli afirma. 

Não é por ter perdido a convenção, mas pelas circunstâncias. Foram muitas manobras, nada republicanas, para impedir minha candidatura. Prévias adiadas por três vezes, depois desistência dos concorrentes. Impediram o lançamento da minha pré-candidatura e eu sempre cedendo e dialogando. 

Também não aceito o fato de o governador ter menosprezado o MDB ao decidir se filiar em outro partido e depois ter rejeitado uma indicação da executiva. Para piorar, Moisés e algumas lideranças do nosso partido fizeram uma armação para que Udo Döhler se lançasse a vice. Como eu disse no meu discurso na convenção, a política pode até perdoar a traição, mas não perdoa o traidor. 

Faltou transparência e honestidade. Udo nunca falou comigo sobre a possibilidade de concorrer, ao contrário, dizia sempre que estava comigo e que eu era a melhor opção para Santa Catarina e para o MDB. Incentivou a minha renúncia. Eu jamais faria algo do tipo e não vou aceitar como se fosse natural. É jogo baixo e rasteiro. Não fui educado para fazer esse tipo de coisa e não vou aceitar quieto que façam isso comigo. Eu sou partidário, já dei diversas provas disso, mas não sou burro de carga. 

Não apoiarei um governo ineficiente, que despreza a saúde, que não tem nenhum projeto a longo prazo para Santa Catarina. Acredito que o catarinense vai dar a resposta. O governo está com cofre cheio, gastando irresponsavelmente, mas a população está com dificuldade para pagar suas contas. As mães estão sem leito de UTI para seus filhos, enquanto o governador usa a máquina pública para fazer campanha. Isso é crime. 


Sobre a relação com deputados e prefeitos, Lunelli comenta:


Me dou bem com a maioria deles. Não vejo problema em termos posicionamentos diferentes. O que não aceito é jogo baixo e rasteiro e isso não foram todos que fizeram, foi uma minoria. Respeito a bancada e respeito os prefeitos que estão pensando nos seus municípios. Mas discordo dessa prática fisiológica. Temos que renovar o MDB, mostrar nosso verdadeiro DNA, ou vamos virar um partido sem expressão. 

Milhares de emedebistas compareceram à Assembleia Legislativa de Santa Catarina no último sábado (23), para a convenção estadual para escolha dos candidatos da majoritária e proporcionais para as eleições de outubro. Lunelli recebeu 42% dos votos. Depois da divulgação do resultado ele foi ovacionado.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nosso grupos do WhatsApp ou do Telegram! 

Matérias Relacionadas

Política

Lunelli cobra instalação de equipamentos na Escola Professor Lino Floriani

Unidade atende quase 700 estudantes, que aguardam para usar os kits na rotina escolar
Lunelli cobra instalação de equipamentos na Escola Professor Lino Floriani
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Saúde

Comissão de Saúde da Alesc aprova projetos que asseguram direitos à pessoa com autismo

Ambos os projetos são de autoria do deputado Vicente Caropreso (PSDB)
Comissão de Saúde da Alesc aprova projetos que asseguram direitos à pessoa com autismo
Política

Governo do Estado autoriza contratação do Plano Estadual de Logística de Transporte

O deputado estadual Antídio Lunelli, que também preside a Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da ALESC, esteve no evento, parabenizou o governo pela iniciativa e disse que a medida é essencial para desafogar
Governo do Estado autoriza contratação do Plano Estadual de Logística de Transporte
Ver mais de Política