POLÍTICA

Aliado, Marco Feliciano critica governo e diz que 'comunicação está péssima'

08 Mar 2019 - 11h16Por Camila Turtelli

Aliado de primeira hora de Jair Bolsonaro, o deputado federal Marco Feliciano (PODE-SP) usou o Twitter para criticar as estratégias do governo nesta sexta-feira, 8. Em oito postagens direcionadas ao presidente e aos filhos dele, o vereador Carlos (PSC-RJ) e o deputado federal Eduardo (PSL-SP), o pastor pede mais empenho.

"Vocês não pediram minha opinião, mas deixo aqui humildemente a mesma. A comunicação está péssima. O ego daqueles que vocês elegeram está inflado, que só enxergam seus umbigos. Alguns ministros estão deslumbrados com os holofotes", diz. "Ou vocês criam um grupo político e intelectualmente preparado ou todos os dias irão sangrar."

Feliciano afirma ainda que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), já faz campanha para 2022, quando se especula que deverá concorrer à Presidência. "Onyx Lorenzoni (Casa Civil) está sendo colocado num canto da sala tipo aquele elefante que falou Mourão (vice-presidente)", diz.

Por fim, o deputado se dirige somente aos filhos do presidente e pede para que eles "construam pontes e não muros". Na quinta-feira, Feliciano havia divulgado uma defesa de Bolsonaro no caso do vídeo escatológico postado pelo presidente nas redes sociais - que causou reações no Brasil e no exterior.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

PP convida Antídio Lunelli para ser candidato a governador de SC

O presidente estadual da sigla, deputado Silvio Dreveck, o presidente municipal Ademir Izidoro e os vereadores Anderson Kassner e Maria Santin Camelo estiveram com Lunelli para oficializar o convite
PP convida Antídio Lunelli para ser candidato a governador de SC
Política

Código de Ética passa pela primeira votação na Câmara de Jaraguá

O Código estabelece os princípios éticos e as regras básicas de decoro que devem orientar a conduta dos parlamentares
Código de Ética passa pela primeira votação na Câmara de Jaraguá
Política

Bolsonaro: auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250

Benefício, segundo o presidente, deve ser pago por quatro meses
Bolsonaro: auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
Política

Governo do Estado encaminha à Alesc projeto para recuperação fiscal

Ver mais de Política