Operação Veraneio 2015/2016

Lançada a Operação Veraneio 2015/2016

16 Dez 2015 - 14h58

Nesta temporada, serão empregados mais de 7 mil profissionais, atuando no Litoral e no interior do Estado, em praias, balneários e estâncias hidrominerais. Trata-se da maior ação programada da segurança pública catarinense.


A parte operacional conjunta entre todos os órgãos inicia no dia 22 de dezembro e segue até 29 de fevereiro de 2016. No Corpo de Bombeiros, o período é maior – já começou no dia 1º de outubro de 2015 e termina em 1º de maio de 2016.


“Estamos aqui mais uma vez certos do desempenho de todos esses profissionais na proteção daqueles que nos visitam e na promoção de Santa Catarina e do bem-estar de todos os catarinenses. Ao longo dos últimos anos, a nossa Operação Veraneio foi agregando conhecimento, qualidade, estrutura e melhorando os resultados. Isso mostra que existe investimento e profissionalização”, destacou o governador Raimundo Colombo.

O governador também destacou a importância do sucesso da Operação Veraneio na promoção do turismo catarinense, atividade que hoje responde por cerca de 12% do PIB de Santa Catarina. “O turismo pode dar uma importante contribuição na geração de empregos e arrecadação de impostos”, afirmou Colombo, lembrando que o Governo do Estado está investindo em ações para promover o setor também fora da temporada de verão, como o novo centro de eventos do Norte da Ilha, em Florianópolis.

O secretário de Estado do Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, lembrou que Santa Catarina espera receber 8 milhões de turistas durante a próxima temporada de verão, um incremento de 30% em relação aos 6,2 milhões de visitantes da temporada passada. O número de turistas esperado é resultado da soma de visitantes estrangeiros, moradores de outros estados brasileiros e também de catarinenses de outras cidades que viajam para o Litoral durante o verão.

O secretário César Grubba ressaltou que o valor da Operação Veraneio 2015/2016 atinge a marca de R$ 26 milhões, considerando todos os órgãos envolvidos. Durante a temporada, a diária de deslocamento dos profissionais que deixarem suas cidades será de R$ 156 (contra a de R$ 110 do período normal). O decreto autorizando o aumento foi assinado no evento desta quarta-feira. “Essa é a maior operação desencadeada pela segurança pública catarinense”, acrescentou.

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) contará com um reforço de 300 guarda-vidas militares e 1.362 guarda-vidas civis em 337 postos. Abrangendo 37 cidades, serão monitorados 175 balneários protegidos entre praias (560 quilômetros de litoral: de Itapoá a Passo de Torres, sendo 280 quilômetros de faixa de areia monitorada), represas, estâncias hidrominerais e rios. Viaturas empenhadas: 53 embarcações, 43 motonáutica, 48 quadriciclos, dois aviões e dois helicópteros.

A pré-temporada teve início em 1° de outubro e vai até 20 de dezembro 2015. Neste período os postos são ocupados gradativamente, com seu ápice (alta temporada) no período de dezembro a março. Após, ocorre a desmobilização gradativa dos postos.

Na temporada passada, foram registrados quatro óbitos por afogamento em áreas monitoradas por guarda-vidas entre o início da operação em outubro do ano passado e 15 de março de 2015 (número pelo menos quatro vezes menor do que o registrado no mesmo período da operação anterior, quando foram 18 vítimas).


A queda no número de registros deu-se, segundo o comandante-geral da corporação, coronel Onir Mocellin, devido ao esforço do Governo do Estado para a operacionalização do serviço de salvamento aquático, com investimentos em novas embarcações e materiais da área, e a atuação estratégica dos guarda-vidas nas ações de prevenção. Mais de 3,9 milhões de abordagens de banhistas em situação de risco foram realizadas no período.

Polícia Militar

A Polícia Militar, que também integra a operação, vai intensificar as ações em praias, balneários e estâncias hidrominerais. Serão mobilizados cerca de 5,2 mil policiais militares, 2.500 viaturas, além de embarcações e aeronaves. O comandante-geral da Polícia Militar, Paulo Henrique Hemm, lembrou que o efetivo do Bope, do Batalhão de Choque, do Canil e da Cavalaria poderão participar de ações especiais durante a temporada.

Polícia Civil

Na Polícia Civil, serão mobilizados cerca de mil policiais civis, entre convocados e lotados, que atuarão em 36 municípios, entre cidades litorâneas e de águas termais. Destas, 26 terão reforço policial. O Serviço Aeropolicial da Polícia Civil também estará mobilizado.

O delegado-geral da Polícia Civil, Artur Nitz, lembrou que também haverá o constante apoio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), das delegacias especializadas, da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil. O Instituto Geral de Perícias (IGP) terá seu efetivo ampliado nas cidades de Criciúma, Tubarão, Laguna e Balneário Camboriú.

Fonte: Secom

Matérias Relacionadas

Região

Patrimônio cultural do Rio da Luz será tema de fórum nesta quarta

O objetivo do fórum é ampliar o espaço de fala e escuta sobre os instrumentos de proteção aos patrimônios culturais e divulgar as ações desenvolvidas na região entre 2018 e 2020
Patrimônio cultural do Rio da Luz será tema de fórum nesta quarta
Ver mais de Região