GERAL

Sob risco de febre amarela, destinos do carnaval em SP pedem vacinação

18 Fev 2019 - 21h39Por José Maria Tomazela

Quem pretende viajar para a praia ou regiões de trilhas e cachoeiras durante o carnaval e ainda não está imunizado contra a febre amarela, precisa tomar a vacina agora. O alerta, da Secretaria da Saúde do Estado, leva em conta a circulação do vírus em todo o litoral paulista - litoral norte, Baixada Santista e litoral sul -, além das regiões de parques estaduais na região da Serra do Mar e no Vale do Ribeira. Neste ano, foram confirmados 36 casos de febre amarela silvestre no Estado, dos quais nove resultaram em óbitos.

De acordo com a diretora de imunização da pasta, Helena Sato, o ideal é que os foliões procurem os postos até esta terça-feira, 19, pois a vacina leva cerca de dez dias para fazer efeito. "Aos que tomarem a vacina em período inferior a dez dias da viagem marcada para o Carnaval, recomendamos que evitem adentrar áreas verdes, usem repelentes e roupas compridas de cor clara para reforçar a prevenção."

Conforme a diretora, embora a vacina seja indicada para todo o Estado, nesse período, as regiões de matas e cavernas dos parques estaduais, principalmente no Vale do Ribeira, são mais procuradas por pessoas que buscam curtir o período do Carnaval em contato com a natureza. As principais cidades praianas do litoral paulista também são cercadas de matas, principalmente da Serra do Mar. Essas regiões são as que tiveram detectada a circulação do vírus mais recentemente.

No Estado, só existem casos da forma silvestre da doença, transmitida pelos mosquitos Haemagogus e do gênero Sabethes que vivem nas matas. De acordo com a especialista, a vacina está disponível em toda a rede pública e é a melhor forma de prevenção contra a doença. Podem ser imunizadas pessoas a partir de 9 meses de idade, mas a vacina não é indicada para crianças com menos de 6 anos, mulheres amamentando, gestantes e imunodeprimidos. Quem tiver dúvida em se vacinar, em razão de estar passando por algum tratamento, deve buscar orientação médica.

Em todo o Estado de São Paulo, a cobertura pela vacina atinge média de 70%, com variações entre as regiões. Nos dois últimos anos, 15 milhões de pessoas foram vacinadas. Conforme o Centro de Vigilância Epidemiológica, em 2018, houve 502 casos de febre amarela com 175 mortes. Em 2017, foram 74 casos e 38 óbitos. No Brasil, não há registro da febre amarela urbana desde 1942.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Samae faz manutenção de áreas do programa Mata Ciliar

O Programa foi lançado em março de 2019, no dia 22 de março (Dia Mundial da Água), com o objetivo de recompor as margens do Rio Itapocu
Samae faz manutenção de áreas do programa Mata Ciliar
Geral

Entidades recebem doações da campanha VacinAção Solidária em Jaraguá

A campanha foi lançada no último dia 6 de abril, com o objetivo de receber doações da população durante a campanha de vacinação contra a covid-19.
Entidades recebem doações da campanha VacinAção Solidária em Jaraguá
Geral

Balão chama a atenção de moradores de Jaraguá do Sul

A iniciativa é do pastor Ronald Gartner, que usou de um balão e de um megafone para pregar nas alturas
Balão chama a atenção de moradores de Jaraguá do Sul
Geral

Juíza autoriza declaração de gênero neutro em certidão de nascimento

Nem homem, nem mulher, pessoa obtém o direito de registrar que seu gênero é neutro
Juíza autoriza declaração de gênero neutro em certidão de nascimento
Ver mais de Geral