terça, 23 de julho de 2019 - 19h29
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Retrospectiva

O que foi notícia há um ano aqui no Jornal da Jaraguá

18 Jan 2013 - 11h55

Há um ano, o Jornal da Jaraguá anunciava que o secretário-adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, e o presidente da Cidasc, Enori Barbieri, participarim de reunião na Secretaria da Agricultura do Paraná para definir medidas que evitassem a entrada do vírus da febre aftosa no Estado. O encontro ocorreu em função do novo foco da doença, notificado pelo Paraguai, naquela época. O vírus foi identificado em bovinos numa propriedade no departamento San Pedro, a cerca de 30 km do foco encontrado em setembro de 2011.


O superintendente do DNIT/SC, João José dos Santos, vistoriava as obras de contenção na Serra de Corupá, BR-280 e verificava as condições da rodovia até São Bento do Sul.

Há um ano, o geólogo Normando Zitta, iniciava um levantamento das condições do Morro da Mariquinha, como é conhecida a área de risco localizada no bairro Rio Branco, em Guaramirim. Na semana anterior, um deslizamento interrompeu o trânsito na SC 416, naquela localidade, considerada uma das mais vulneráveis do município. O geólogo foi contratado pela Prefeitura de Guaramirim e começa os serviços de avaliação e mapeamento de áreas de risco. As vistorias forão acompanhadas pela Defesa Civil e por engenheiros da Prefeitura. 

O município de Barra Velha está em situação de emergência por causa da chuva. Uma chova forte causou alagamentos em pelo menos dez ruas centrais. O coordenador da Defesa Civil de Barra Velha, Elton César Cunha, relatava que a orientação para o decreto de situação de emergência partiu da Defesa Civil regional e serviria para agilizar obras de prevenção a novas enchentes deste tipo. 


No dia 18 de janeiro do ano passado aqui no Jornal da Jaraguá, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Jaraguá do Sul e Região, Vilmar Garcia, falava sobre o caso da empresa de parafusos que fechou as portas há dez anos e que deixou mais de 40 funcionários sem as verbas rescisórias. Vilmar Garcia criticou as declarações de um ex-funcionário de que o Sindicato dos Metalúrgicos não estaria dando assistência ao caso. Ele considerava na época que  ainda que seriam necessários cerca de R$ 5 milhões para pagar as indenizações aos ex-funcionários.

JOTHA SANTOS