GNet
plenária ACIJS-APEVI

“Inovação é a essência da visão estratégica”, destaca palestrante durante a plenária ACIJS/APEVI

24 Nov 2015 - 16h00
“Inovação é a essência da visão estratégica”, destaca palestrante durante a plenária ACIJS/APEVI -

Nesta segunda-feira (23), o auditório da Católica de Santa Catarina em Jaraguá do Sul foi palco da plenária semanal ACIJS/APEVI. O tema debatido foi gestão e fomento da inovação em Santa Catarina. A palestra foi ministrada por César Zucco, diretor técnico-científico da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina).


Zucco destacou os fatores que interferem no processo de inovação de uma empresa. Entre os fatores externos à organização, citou a pressão do concorrente, mudanças no mercado, novas regulamentações e falta de matéria-prima. Em relação aos internos, citou a baixa produtividade, a necessidade de redução de custos e de reter talentos e a falta de uma estratégia organizacional definida.


O especialista ressaltou que o desenvolvimento de tecnologia e inovação depende de um diálogo constante entre empresas, universidades e institutos tecnológicos, cabendo ao governo oferecer políticas e financiamentos para apoiar as iniciativas.

Segundo Zucco, as empresas devem compreender a importância da pesquisa científica e adotar um sistema de gestão de pessoas que valorize as práticas de inovação – como a meritocracia por reconhecimento de boas ideias, e não por idade ou tempo de serviço. Também é preciso criar uma rede de inovação, oferecendo atualização constante aos funcionários sobre o uso das novas tecnologias.

“Inovação é a essência da visão estratégica. Boas ideias devem reverter em reconhecimento para os responsáveis pela sugestão. Empresas que não valorizam as ideias inovadoras dos funcionários geram um ambiente de desmotivação”, comenta.

Brasil ocupa o 75º lugar no ranking de competitividade

Zucco também apresentou um panorama que mostra as principais causas do baixo desempenho do Brasil no quesito inovação. Uma delas é o número reduzido de doutores atuando nas áreas de pesquisa e desenvolvimento, que chega a ser oito vezes menor do que a média dos países desenvolvidos.

Entre os 140 países do mundo, o Brasil está na 31º posição em investimento em pesquisa e desenvolvimento, com 1,74% do PIB (Produto Interno Bruto) aplicado no setor. No ranking de competitividade, o país está numa posição ainda pior: 75º lugar.


Estudos do World Economic Forum (WEF) indicam que o resultado é influenciado pelo grande desvio de recursos, o desperdício de gastos públicos, o ambiente macroeconômico e a má qualidade da educação. Somadas a estes problemas, a carga tributária elevada e a baixa produtividade estão fazendo com que muitos empreendedores brasileiros prefiram investir no exterior para ampliar os negócios.

“Grandes empresas estão buscando alternativas fora do país porque é muito caro produzir aqui. O Brasil tem pouco impacto no mundo comparando-se com o tamanho da economia”, avalia.

Boas iniciativas

Em contraponto, o especialista também destacou bons exemplos de empresas inovativas brasileiras, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a Petrobras, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e o sistema bancário, que realizam grandes investimentos e parcerias na área de pesquisa, desenvolvimento e tecnologia.

Outra iniciativa citada é o Sinapse da Inovação, iniciativa catarinense que estimula o empreendedorismo, transformando ideias inovadoras em negócios de sucesso. Desde sua operação piloto, em 2008, o programa foi responsável pela geração de mais de 1,2 mil empregos diretos e de 94 patentes. Na região Norte de Santa Catarina, a coordenação do programa é feita pelo Centro de Inovação e Pesquisas Tecnológicas – JaraguaTec, anexo à Católica SC em Jaraguá do Sul.

O Sinapse da Inovação é promovido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), com realização da Fundação CERTI (Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras).

Fonte: Assessoria Católica SC

GNet

Matérias Relacionadas

Geral

Lavação de túmulos e jazigos pode ser feita até dia 27 de outubro em Guaramirim

Prazo para construções e manutenções encerrou na sexta-feira
Lavação de túmulos e jazigos pode ser feita até dia 27 de outubro em Guaramirim
Geral

Abertas inscrições para castração de cães e gatos na Figueira e João Pessoa

Moradores interessados devem procurar os Cras na próxima semana
Abertas inscrições para castração de cães e gatos na Figueira e João Pessoa
Geral

Fujama terá eventos no fim de semana para marcar os 16 anos

A melhora nas condições do tempo vai possibilitar a realização da primeira "Passarinhada", no Parque Natural Municipal Morro dos Stinghen
Fujama terá eventos no fim de semana para marcar os 16 anos
Economia

Vereadores aprovam e Guaramirim poderá ter prédios de até 25 andares

Projeto foi aprovado em primeiro turno
Vereadores aprovam e Guaramirim poderá ter prédios de até 25 andares
Ver mais de Geral