Geral

Incêndio destrói parte de fábrica de molduras em São Ludgero, no Sul de Santa Catarina

21 Mai 2011 - 12h21

Um incêndio de grandes proporções destruiu parcialmente a fábrica de molduras H.effting no início da noite desta sexta-feira no Bairro Industrial, no município de São Ludgero, no Sul de Santa Catarina. O incidente começou às 18h, e segundo previsão do Corpo de Bombeiros, só deve ser completamente dominado ao longo deste sábado.

O fogo teria começado numa caldeira da empresa. No momento só havia um vigilante e um caldeirista no local. Os cerca de 80 funcionários já haviam ido embora. Ao perceber a fumaça na caldeira, o fucionário responsável pelo equipamento acionou os bombeiros que chegaram em 20 minutos.

Como a cidade não tem a corporação, foi necessário deslocamento do município vizinho de Braço do Norte. Bombeiros de Tubarão, Criciúma e Orleans também foram chamados, para evitar que o incêndio atingisse uma fábrica de copos plásticos que fica ao lado.

Em poucos minutos, três dos cinco pavilhões da empresa cheios de madeira, foram tomados pelas chamas. A área incinerada equivale a dois campos de futebol. Os bombeiros tiveram dificuldade de controlar o fogo porque a matéria-prima - lâminas de compensado - é de fácil combustão.

O clarão do incêndio e a fumaça podiam ser visto a quilômetros de distância, o que atraiu centenas de moradores. Muitos deles ajudaram a retirar a madeira dos pavilhões não atingidos, para evitar perda maior de estoque. Funcionários que já haviam ido embora retornaram a empresa para ajudar.

À noite, quatro caminhões dos bombeiros e 15 homens trabalhavam no combate ao fogo.

DIÁRIO CATARINENSE

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Geral

Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo

Os usuários que estacionarem na Zona Azul da cidade e não efetuarem o pagamento, continuarão a receber o Aviso de Cobrança de Tarifa, mas somente poderão efetuar a quitação no prazo de até 10 minutos a partir do horário de emissão do aviso
Justiça suspende pagamento de tarifa de pós-utilização no rotativo
Saúde

Havan ajuda na compra de dois respiradores

Um deles foi doado para o Samu de Joinville e o outro para Barra Velha. Ambos vão atender os pacientes do município quando precisam ser transportados com urgência para hospitais da região
Geral

Chamadas telefônicas lideram o ranking de contatos para o Samae

Em segundo lugar estão as demandas através do aplicativo de celular (whatsapp) e por último os atendimentos presenciais
Chamadas telefônicas lideram o ranking de contatos para o Samae
Ver mais de Geral