Caraguá
Drogas

Consumo e tráfico de drogas sintéticas impulsionam estatísticas de apreensões em Santa Catarina

13 Mar 2017 - 11h58
Consumo e tráfico de drogas sintéticas impulsionam estatísticas de apreensões em Santa Catarina -
A polícia catarinense nunca registrou tantas apreensões de drogas como no ano passado. Entre janeiro e dezembro, mais de 7 mil ocorrências terminaram com algum tipo de entorpecente retirado de circulação no Estado. A soma considera desde grandes apreensões, como a operação da Polícia Civil que interceptou um carregamento de 4,3 toneladas de maconha em Rancho Queimado, na Grande Florianópolis, até quantidades flagradas pela PM no dia a dia.

Dados da Secretaria do Estado da Segurança Pública revelam que o volume de apreensões cresce a cada ano desde o início da década (veja números na infografia abaixo). Em 2010, por exemplo, o enfrentamento ao tráfico não alcançava metade das apreensões ocorridas nos últimos dois anos. Parte do crescimento, diz a polícia, deve-se aos números de Florianópolis, que se destaca nas estatísticas estaduais e é considerada uma cidade-polo no mercado de drogas sintéticas.

A cada cinco apreensões de entorpecentes ocorridas em Santa Catarina no ano passado, pelo menos uma foi na Capital. Com 1,5 mil casos em 2016, a quantidade de apreensões na cidade foi maior do que a soma de todos os registros em São José, Joinville e Itajaí juntas, cidades que aparecem em seguida no ranking. Florianópolis lidera as apreensões de cocaína e maconha, além de ecstasy e LSD.

A Capital ainda concentrou o terceiro maior volume de apreensões de crack no ano passado, atrás somente de Joinville e de Chapecó, que lidera nesta estatística porque uma única operação realizada na cidade do Oeste recolheu 30 quilos do entorpecente. Mas a droga do momento na Capital, dizem delegados ouvidos pela reportagem, são as substâncias sintéticas. Só no ano passado, foram apreendidos 7,4 mil micropontos de LSD em Florianópolis. O ano terminou com 33 mil micropontos apreendidos em todo o Estado.

Desde o início da década, o máximo que já havia sido registrado foram 11 mil micropontos em 2013. As apreensões de ecstasy na Capital em 2016 também representam mais da metade de todo o volume da droga retirado de circulação em Santa Catarina: dos 89,7 mil comprimidos recolhidos pela polícia catarinense, 48,5 mil estavam em Florianópolis.

HoraSC

Matérias Relacionadas

Geral

Morre o empresário Renato Trapp, presidente da Trapp Metalúrgica de Jaraguá

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul emitiu nota de pesar
Morre o empresário Renato Trapp, presidente da Trapp Metalúrgica de Jaraguá
Geral

Evento online quer potencializar recursos de incentivos fiscais a projetos sociais em SC

O tema será abordado pelo assessor de Responsabilidade Social da FIESC, Sandro Volpato Faria, e pela líder do programa Fundo Social, Andressa Mongruel Martins Vicenzi
Economia

Governo libera Fintechs a realizarem antecipação de até 5 ciclos do saque-aniversário do FGTS

A Jooy Digital, localizada em Jaraguá do Sul, é uma fintech de soluções digitais e desde junho, já realizou a antecipação de aproximadamente 4.700 clientes
Governo libera Fintechs a realizarem antecipação de até 5 ciclos do saque-aniversário do FGTS
Economia

Komprão Koch Atacadista inaugura loja em Jaraguá do Sul

A 39ª loja do Grupo Koch será aberta ao público na próxima quinta-feira (23) no Bairro Rio Molha e fará parte de um complexo com 7  lojas
Komprão Koch Atacadista inaugura loja em Jaraguá do Sul
Ver mais de Geral