Câmara de Guaramirim
Geral

Celesc define novas tarifas de energia elétrica

28 Jan 2013 - 19h02

O Governo está promovendo a redução da tarifa, conforme anunciado pela presidente da República, Dilma Rousself, na semana passada. Com essas medidas, o governo pretende alcançar redução média de 20,2% na fatura de energia.


Os consumidores residenciais da área de concessão da Celesc serão favorecidos com redução de 18,48% e a redução na indústria, em média, será de 20,03%, cálculo estimado para todas as classes de consumo na área de concessão da Celesc, como destaca o gerente regional, Luiz Melro:

[jwplayer mediaid="65639"]

Luiz Melro diz não estar preocupado com o abastecimento de energia. A preocupação maior, segundo ele, é que estão sendo adiados alguns investimentos na região e com isso a distribuição de energia pode ficar comprometida em virtude do calor que ocorreu no mês de dezembro que aumentou o consumo em 20%:

[jwplayer mediaid="65641"]

O gerente regional da CELESC, Luiz Melro comenta também sobre a  instalação de um alimentador na Tifa da Pólvora e que melhoria o abastecimento em Nereu Ramos e Corupá. De acordo com Melro, a obra está atrasada:

[jwplayer mediaid="65637"]

Baixa Tensão:

B1 - residencial = 18,48%

B2 - rural = 18,48%

B3 - demais classes = 18,48%

B4 - iluminação pública = 18,48%

Média do Grupo B = 18,48% 

Indústria (conforme nível de tensão)

A2 - 88 a 138 kV = 21,84%

A3 - 69 kV = 20,92%

A3a - 30 a 44 kV = 19,09%

A4 - 2,3 a 25 kV = 19,01%

Média do Grupo A = 20,03%

Comércio - varia conforme nível de tensão    de 18,48% a 19,01%


O Governo promoveu revisão extraordinária das tarifas a partir de 24 de janeiro e os consumidores sentirão o efeito do reajuste a partir das próximas faturas, considerando o consumo a partir dessa data.

A lei prevê a extinção da RGR (Reserva Global de Reversão), cessando a cobrança para as distribuidoras de energia, transmissoras e geradoras;

Não será mais realizada a cobrança do encargo CCC (Conta de Consumo de Combustíveis), cujos custos para o sistema isolado será suportado pelo tesouro nacional;

A cobrança da CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) será reduzida para 27% do valor atual;

Os recursos da CDE continuarão sendo destinados para tarifa social, programa Luz para Todos, e para as Fontes Alternativas.

Os clientes da Celesc serão todos beneficiados pela medida governamental e também terão suas tarifas reduzidas, nos mesmos parâmetros dos demais consumidores em todo o País.

JOTHA SANTOS

Matérias Relacionadas

Geral

Verão Santa Catarina 2019/2020 mobiliza 9,2 mil profissionais da segurança

Verão Santa Catarina 2019/2020 mobiliza 9,2 mil profissionais da segurança
Geral

Projeto para fábrica de fraldas já está pronto, informa Juraszek

Ele afirma que agora o projeto seguirá para as mãos do prefeito Antídio Lunelli e que um grupo de estudo deve se reunir com o gestor para discutir a possibilidade de instalação dessa unidade
Projeto para fábrica de fraldas já está pronto, informa Juraszek
Schützenfest

Presidente da CCO presta contas da 31ª Schützenfest

Presidente da CCO presta contas da 31ª Schützenfest
Geral

Maria Fumaça volta nesta sexta-feira com o Natal nos Trilhos

A previsão é que a locomotiva a vapor venha de Corupá por volta das 20h45 e fique em exposição no local por aproximadamente 30 minutos
Maria Fumaça volta nesta sexta-feira com o Natal nos Trilhos
Ver mais de Geral