Vacina

Brasil desenvolve vacina contra barriga d'água

30 Ago 2016 - 11h19
O Brasil deu mais um passo no combate à esquistossomose. A doença, também conhecida como barriga d’água, afeta cerca de 200 MILHÕES de pessoas em todo o mundo. Por isso, pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz estão, há mais de 30 anos, debruçados no desenvolvimento de uma vacina contra a doença. A pesquisa está em fase de testes. 350 voluntários vão receber doses da vacina em uma região endêmica, ou seja, com muitos atingidos pela doença, no Senegal

O Brasil é o principal país endêmico, são entre 20 e 30 MIL infectados por ano. A esquistossomose atinge 19 estados. O maior índice é nos estados do Nordeste além de Minas Gerais e Espirito Santo. No entanto, a principal região do mundo é a África, que tem 74 países que sofrem com a doença. A infecção acontece normalmente em regiões com pouco saneamento básico, em que pessoa tomam banho em água contaminada com larvas.

A esquistossomose pode causar sintomas como coceira e diarreias. Mas na maioria dos casos quem foi infectado não apresenta sintomas. Por isso é importante fazer regularmente exames de fezes para garantir a saúde. Quando detectada cedo, a doença tem cura, mas se descoberta muito tarde o fígado e o baço podem ficar comprometidos. A previsão é que já em 2019 o SUS esteja distribuindo as doses da vacina. Com informações da BR News.

Matérias Relacionadas

Geral

Últimos dias para aderir ao Refis 2024 em Guaramirim

Há também a possibilidade de parcelamento em até 24 vezes, com desconto de 70% na multa e nos juros
Últimos dias para aderir ao Refis 2024 em Guaramirim
Geral

Classificados da Rádio Jaraguá

Quer vender, comprar ou alugar? Confira as oportunidades disponíveis nessa quinta-feira (17)
Classificados da Rádio Jaraguá
Geral

Confira as previsões do horóscopo para hoje

Saiba o que os astros reservam para você no amor, vida profissional e viagens
Confira as previsões do horóscopo para hoje
Geral

Lunelli solicita melhorias na Escola Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul

Há três anos, a escola aguarda a revitalização do espaço, incluindo a realização de obras que garantam acessibilidade como a construção de rampas e cobertura de acesso.
Lunelli solicita melhorias na Escola Valdete Piazera, de Jaraguá do Sul
Ver mais de Geral