Joaçaba Pneus
Jaraguá do Sul

Aumenta atendimento a pessoas em situação de rua no município

Aumento foi de 84% em relação a fevereiro de 2018

09 Mar 2019 - 16h00Por PMJS
Serviço de Abordagem Social é feito por equipe técnica vinculada ao Creas Nova Brasília - Crédito: Patrick Titz / PMJSServiço de Abordagem Social é feito por equipe técnica vinculada ao Creas Nova Brasília - Crédito: Patrick Titz / PMJS

A Secretaria de Assistência Social e Habitação registrou 48 atendimentos a pessoas em situação de rua no município de Jaraguá do Sul em fevereiro deste ano, o que representa um aumento de 84% em relação ao mesmo mês de 2018, quando 26 pessoas foram atendidas.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Maria Santin Camello, os dados são do Relatório Mensal de Atendimento (RMA), do Serviço de Abordagem Social, e confirmam “a percepção de vários munícipes, que têm nos relatado preocupação no crescimento do número de pedintes na cidade”.

“Nesse sentido, queremos alertar a população quanto à doação de esmola, seja em dinheiro ou até mesmo alimentos, pois esse gesto acaba prejudicando a implantação de medidas sociais adequadas para a retirada dessas pessoas em condição de mendicância”, salienta Maria Santin.

A secretária argumenta que, “com isso, elas se recusam a aceitar o atendimento da assistência social, que possui um suporte de encaminhamento para que haja, de fato, a retomada da dignidade desse cidadão”.

Atendimento
Maria Camello informa que a Secretaria de Assistência Social conta com equipe especializada para o atendimento e acompanhamento das pessoas que utilizam o espaço da rua como moradia e/ou sobrevivência. Esses profissionais atuam em dois serviços desenvolvidos pelo poder público municipal: o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) Nova Brasília – que recebe cofinanciamento do Governo Federal – e a Casa de Passagem, mantida com recursos próprios da prefeitura jaraguaense.

Creas
No Creas Nova Brasília funciona o Serviço Especializado de Abordagem Social, em que a equipe de profissionais atua com o objetivo de construir o processo de saída das ruas e possibilitar condições de acesso à rede de serviços e a benefícios assistenciais. Para isso, procura identificar famílias e indivíduos com direitos violados, a natureza das violações, as condições em que vivem; promover ações para a reinserção familiar e comunitária.

De acordo com a secretária, além de moradores de rua, adolescentes e jovens que utilizam os espaços públicos como forma de moradia e/ou sobrevivência, esse serviço também atende crianças e adolescentes vítimas de exploração sexual ou trabalho infantil. “Lembramos que a equipe realiza seu trabalho, mas a pessoa atendida possui o direito de escolher se vai ou não sair da rua”, esclarece, acrescentando que os atendimentos ocorrem sob pontes, em praças, lugares abandonados e nas vias públicas.

Casa de Passagem
Localizada no bairro Jaraguá Esquerdo e dispondo de 18 vagas – 14 masculinas e quatro femininas –, a Casa de Passagem é outro serviço voltado a pessoas em situação de rua, mas também atende quem está em trânsito pelo município, em situação de vulnerabilidade. Segundo Maria Camello, a equipe técnica proporciona aos acolhidos cuidados básicos de higiene pessoal, alimentação, pernoite, auxílio para atualizar seus documentos, procura de empregos, roupas e calçados. “Além disso, ajuda na localização de seus familiares para o retorno ao convívio familiar”, acrescenta.

A secretária explica que há regras para a permanência na Casa de Passagem – não é permitido o uso de bebida alcoólica nem de drogas e há horários de entrada e saída, por exemplo –, as quais, muitas vezes, não são aceitas pelos usuários, que optam em permanecer no espaço da rua. Outra norma: cinco dias é o período máximo para permanecer na casa, porém, a equipe técnica pode autorizar a ampliação desse tempo, caso avalie haver essa necessidade.

Dados de atendimento do Serviço de Abordagem Social em 2018*
Total de pessoas atendidas: 248
Homens: 224
Mulheres: 24
Migrantes: 40
Imigrantes: 7 (sete)

Bairros com maior número de abordagem social: Centro, Jaraguá Esquerdo e Nova Brasília, 30 atendimentos cada, seguidos pela Vila Lenzi, Água Verde, Vila Baependi e Ilha da Figueira.
*Informações extraídas do Relatório Mensal de Atendimento (RMA) entre os meses de maio e dezembro de 2018.

Contatos
Creas Nova Brasília

Telefone: 3275-2343.
Horário de funcionamento: das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas

Casa de Passagem
Telefone: 3371-1534
Horário de funcionamento: em regime de plantão 24 horas


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Festivais da Canção de Jaraguá têm número recorde de inscritos

O evento não terá a participação de público,  por causa da pandemia, com transmissão on-line e ao vivo, com  link de acesso informado pela Secel na próxima semana.
Festivais da Canção de Jaraguá têm número recorde de inscritos
Geral

Fujama recolhe cobra falsa-coral encontrada dentro de um veículo

As diferenças entre as cobras corais e as falsas-corais não são tão fáceis de identificar, por isso, é importante que as pessoas não mexam ou tentem captura-las
Fujama recolhe cobra falsa-coral encontrada dentro de um veículo
Geral

Câmara volta a aprovar atualização nas regras do serviço funerário em Jaraguá

Eles já haviam aprovado um projeto sobre o mesmo tema no dia 4 de maio. Porém, foram adicionadas emendas à matéria e o Executivo vetou o projeto alegando que as alterações desconfiguraram o projeto de lei original
Geral

IFSC abre primeiro curso gratuito de especialização em Jaraguá

O curso terá duração de um ano e meio e a seleção dos candidatos será por sorteio
IFSC abre primeiro curso gratuito de especialização em Jaraguá
Ver mais de Geral