Acidente

Após 10 anos, pilotos do jato que bateu em avião da Gol ainda não cumpriram pena

29 Set 2016 - 11h00
Dez anos depois do acidente aéreo que provocou a morte de 154 pessoas, os dois pilotos condenados ainda não foram presos. Os norte-americanos Joseph Lepore e Jean Paul Paladino, que pilotavam o jato Legacy que se chocou com o boeing da Gol, foram condenados a reclusão de três anos, um mês e dez dias em regime aberto, mas ainda não foram notificados da sentença.

A condenação final dos pilotos foi definida em outubro do ano passado. Em maio deste ano, a Justiça Federal determinou que os pilotos se manifestem sobre o local em que preferem cumprir a pena: no Brasil ou nos Estados Unidos.

A sentença está sendo traduzida pela Secretaria de Cooperação Jurídica Internacional do Ministério Público Federal e deve ser encaminhada ao Ministério da Justiça, que enviará a decisão para os Estados Unidos. Depois de intimados, os pilotos, que moram no estado de Nova York, terão 15 dias para se manifestar, e a partir daí a pena começa a valer. As informações são da Agência Brasil.

 

 

Matérias Relacionadas

Geral

Reabertura das agências do INSS é adiada para dia 3 de agosto

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União
Reabertura das agências do INSS é adiada para dia 3 de agosto
Saúde

Nascidos em março podem sacar auxílio emergencial do 3º lote

Auxílio paga parcelas de R$ 600, sendo R$ 1,2 mil para mães solteiras
Nascidos em março podem sacar auxílio emergencial do 3º lote
Jaraguá do Sul

Radar meteorológico não será mais instalado em Jaraguá do Sul

Um dos fatores para a decisão, de acordo com o coordenado regional da Defesa Civil, Osvaldo Gonçalves, foi a indefinição sobre a propriedade do local onde o instrumento seria instalado, no Morro Boa Vista
Radar meteorológico não será mais instalado em Jaraguá do Sul
Geral

Madeira de árvores derrubadas pelo ciclone podem ser usadas no reparo dos danos

Em caráter excepcional, a norma, elaborada pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA), levou em consideração a necessidade de material de construção, em especial de madeira
Madeira de árvores derrubadas pelo ciclone podem ser usadas no reparo dos danos
Ver mais de Geral