Geral

3º Festival de Cinema de Jaraguá terá exibições públicas dos filmes inscritos

Os locais das exibições públicas, no entanto, já estão definidos. Um deles é o Centro Universitário Católica de Santa Catarina

02 Mar 2020 - 10h56Por Da Redação
3º Festival de Cinema de Jaraguá terá exibições públicas dos filmes inscritos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O 3º Festival de Cinema de Jaraguá do Sul traz como novidade exibições públicas dos filmes que participam do evento, que este ano recebeu 380 inscritos de diversas partes do Brasil, além de sete produções jaraguaenses, segundo informação de Dinalberto de Lucca Moreira, chefe de programas e projetos da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), realizadora do Fescine. De acordo com ele, geralmente os diretores autorizam apenas a exibição dos filmes selecionados e em recintos fechados, pois ainda não estrearam nos cinemas, porém muitos deles já estão aderindo ao este modelo, que considera inovador, e autorizando a exibição para o público. 
 
"Os diretores e produtores dos filmes gostaram da ideia, pois estaremos exibindo suas obras para milhares de pessoas, considerando um público médio de 250 pessoas por sessão”, destaca Dinalberto Moreira. “Queremos que a população assista a esses filmes antes de eles serem selecionados e que deixem suas opiniões; é uma espécie de júri popular", acrescenta. O período de exibições será definido durante esta semana, mas a intenção é realizá-las durante dez dias, antes do dia 14 de março, quando serão anunciadas as produções escolhidas para o Festival, que ocorrerá de 12 a 14 de maio, na Sociedade Cultura Artística (Scar). 
 
Os locais das exibições públicas, no entanto, já estão definidos. Um deles é o Centro Universitário Católica de Santa Catarina, onde haverá distribuição gratuita de pipoca, oferecida pela instituição. Os filmes serão exibidos ao ar livre, em telão que ocupa quase toda a parede lateral da biblioteca da Faculdade. “O público só precisa levar sua cadeira de praia”, aconselha Moreira. Haverá sessões também na Unisociesc, porém direcionada a seus alunos, nas salas de projeção da própria instituição. Os detalhes deve ser definidos na próxima semana. 
 
No Centro de Artes e Esportes Unificados Mestre Manequinha (CEU) estão previstas duas sessões nas salas temáticas. Uma delas somente com filmes e documentários ligados à cultura afro-brasileira, para a qual foram convidados os conselheiros do Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial (Compir), membros do Moconevi e de outras entidades. Já a outra – direcionada a alunos de teatro, grupos teatrais e profissionais da área – será basicamente composta por documentários ligados ao teatro, apresentando atores e diretores como Bia Lessa, Lázzaro Ramos, Caio Blat, Stênio Garcia, entre outros. São filmes que mostram a montagem das peças, ensaios, reações do público. 
 
Crescimento 
Dinalberto Moreira destaca ainda o crescimento do Fescine a cada edição, lembrando que em 2018 foram registrados 230 inscritos, passado para cerca de 280 inscrições em 2019 e saltando para 380 este ano. “Estamos no caminho certo para nos tornarmos um dos maiores festivais de cinema do Brasil”, avalia. 
 
O presidente do Instituto Fescine, Nelson Pereira, e o idealizador do Festival, o cartunista Isaac Huna, avaliam que o evento está seguindo os passos do Femusc. "Nós ainda somos 'um filhotinho', mas queremos transformar Jaraguá do Sul em um polo de produção audiovisual, para sair da rota Rio-São Paulo", ressalta Pereira. 
 
A Secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Professora Natália Lúcia Petry, concorda com essa avaliação: “O Festival de Cinema de Jaraguá está inovando, criando um formato que envolve mais a população, já está recebendo filmes de profissionais consagrados, vindos de todos os estados brasileiros. Não tenho dúvida de que, em breve, estará figurandoentre os melhores festivais do país”, prevê a secretária. Ela acrescenta que o apoio da Secel tem sido o mesmo oferecido ao Femusc, citando como exemplo a disponibilização de ônibus a algumas escolas para levarem seus alunos a assistirem às sessões do festival. Além disso, arca com os custos do espaço, troféus e auxilia na divulgação. 
 
Seleção 
Das produções inscritas neste ano, serão selecionadas cerca de 70 para concorrer às categorias premiadas do Fescine. Todas serão apresentadas durante os três dias do Festival, de 12 a 14 de maio, na Scar. Assim como ocorreu nas duas primeiras edições, está programada para a tarde do último dia do evento uma mesa-redonda com os diretores, atores e produtores presentes. 
 
Os filmes selecionados concorrem nas seguintes categorias: Menção Honrosa (quatro premiados); 
Melhor Montagem de Curta Metragem; 
Melhor Trilha Sonora; 
Melhor Direção de Arte; 
Melhor Direção de Fotografia; 
Melhor Roteiro de Curta Metragem; 
Melhor Figurino; 
Melhor Atriz; 
Melhor Ator; 
Melhor Direção de Longa Metragem; 
Melhor Curta Metragem Experimental; 
Melhor Documentário; 
Melhor Animação; 
Melhor Curta Metragem; 
Melhor Média Metragem; 
Melhor Longa Metragem. 

 

 

 

Matérias Relacionadas

Geral

Jaraguá vai ganhar duas filiais da 4º maior Rede do varejo farmacêutico do Brasil

As lojas começam o atendimento ao público, com ofertas especiais de inauguração, na próxima sexta-feira (30), às 9h
Jaraguá vai ganhar duas filiais da 4º maior Rede do varejo farmacêutico do Brasil
Geral

Católica SC terá nova edição do Plantão de Matrículas neste sábado, 31 de julho

Haverá atendimento on-line e presencial, nas unidades do Rau, em Jaraguá do Sul, e em Joinville.
Católica SC terá nova edição do Plantão de Matrículas neste sábado, 31 de julho
Geral

Moradora de Jaraguá trans consegue registro do nome social

Ela é usuária dos serviços prestados pelo Cras do bairro Ribeirão Cavalo e todo o processo para a mudança do nome foi acompanhado pela equipe do local
Moradora de Jaraguá trans consegue registro do nome social
Geral

Serra do Rio do Rastro abre nesta sexta, sábado e domingo

Autoridades recomendam atenção ao trafegar nas pistas.
Serra do Rio do Rastro abre nesta sexta, sábado e domingo
Ver mais de Geral