Geral

Você conhece a história do prédio do Museu Emílio da Silva?

Estrutura será reinaugurada nesta quarta-feira, às 9h30

28 Dez 2019 - 16h00Por Da Redação
Você conhece a história do prédio do Museu Emílio da Silva? -
Você provavelmente já ouviu falar que o prédio do Museu Histórico Emílio da Silva, na Praça Ângelo Piazera, abrigou a Prefeitura de Jaraguá do Sul. Mas você sabia que o prédio também foi sede do Fórum e da Câmara de Vereadores? E que a letra “H” desenhada nos dois pilares centrais do prédio lembram o sobrenome do então prefeito de Jaraguá do Sul, o tenente Leônidas Cabral Herbster? Pra falar dessa história não tão conhecida do prédio, cuja restauração será inaugurada às 9h30 desta quarta-feira (18), a historiadora Silvia Kita, do Arquivo Histórico de Jaraguá do Sul, relata alguns fatos interessantes.
 
O primeiro deles é a doação à prefeitura, por parte da viúva de Ângelo Piazera, do terreno onde hoje se encontra a Praça Ângelo Piazera. Constância Piazera doou o imóvel em 1927 para que fosse construída uma praça e a nova sede da prefeitura – que antes pagava aluguel e parte dela funcionava no segundo piso da casa de Tufie Mahfud, prédio em frente a Igreja Luterana do Centro. Nessa época, Jaraguá do Sul era distrito de Joinville e a doação foi feita, na verdade, à Prefeitura de Joinville. “Mas a Prefeitura de Jaraguá só descobriu isso em 2004, quando foi necessária a escritura do museu para envio de projeto à Brasília. Ao descobrirmos que o prédio havia sido doado à Prefeitura de Joinville, entramos em contato com o executivo de lá e pedimos a doação à Prefeitura de Jaraguá do Sul. O que foi concedido prontamente. Esse fato nos fez pesquisar sobre o prédio da Prefeitura de Corupá, que, antigamente, pertencia a Jaraguá do Sul. Dito e feito. Tivemos que fazer a doação à Corupá”, lembra Silvia.  
 
Em 1939 iniciou a construção do prédio que abrigaria a prefeitura, o Fórum e a Câmara de Vereadores. A inauguração aconteceu no dia 4 de outubro de 1941, com direito a reunião de nomes importantes de Jaraguá na época, pelas mãos do então prefeito Leônidas Cabral Herbster. Silvia conta que os três estabelecimentos dividiam o espaço e as salas no prédio recém-inaugurado. “No piso térreo funcionava a prefeitura. No segundo piso, o Fórum e a Câmara. Na década de 1970, o Fórum saiu do prédio. Na década de 1980, foi a vez da Câmara”, pontua a historiadora. Mesmo assim, depois de alguns anos, faltou espaço para as estruturas administrativas da prefeitura e em julho de 1997 a prefeitura se mudou do prédio. A gestão era a de Geraldo Werninghaus.
 
A estrutura onde hoje funciona o museu passou então pela sua primeira grande restauração. Ficou fechada até outubro de 2001, quando foi reinaugurada, já como Museu Histórico Municipal Emílio da Silva. Sem passar por uma nova restauração por 18 anos, nesta quarta-feira o prédio recebe os jaraguaenses de braços abertos com estrutura renovada e ao mesmo tempo conservada. Obras de restauro foram feitas interna e externamente, mas principalmente na cobertura, onde havia goteiras e infiltrações. “Foram investidos mais de R$ 400 mil nessa obra, que é muito importante para a preservação da história e cultura de Jaraguá do Sul. O museu agora está mais bonito e atrativo para todos os que quiserem conhecer um pouco mais das raízes do povo jaraguaense”, convida a secretária de Cultura, Esporte e Lazer Natália Lúcia Petry. (Foto ao lado mostra reforma acontecendo - julho de 2019)

Matérias Relacionadas

Esportes

Ana Marcela Cunha é ouro na maratona aquática

Brasileira vence prova dos 10 km da Olimpíada de Tóquio
Esportes

Guaramirim retoma escolinhas de três modalidades

O retorno das demais modalidades está previsto para o início de setembro.
Guaramirim retoma escolinhas de três modalidades
Esportes

Rayssa Leal dispensa festa na chegada ao Brasil

Skatista de 13 anos fez história conquistando prata na Olimpíada
Esportes

Provas olímpicas de atletismo iniciam no fim de semana

As provas da modalidade iniciam no dia 30 e, no dia 31, às 21h30, horário de Brasília, é a vez da representante de Jaraguá do Sul, Simone Ponte Ferraz, na semifinal dos 3.000 metros com obstáculos
Provas olímpicas de atletismo iniciam no fim de semana
Ver mais de Geral