ESPORTE

Na estreia de Ganso, Fluminense supera Bangu sem dificuldades no Maracanã

23 Fev 2019 - 00h11Por Ricardo Magatti, especial para a AE

Na estreia de Paulo Henrique Ganso, o Fluminense passou pelo Bangu com certa facilidade e venceu seu primeiro jogo na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Vice-campeão da Taça Guanabara, o time de Fernando Diniz manteve a intensidade dos outros jogos e venceu por 2 a 0 o duelo disputado nesta sexta-feira, no Maracanã.

Ganso fez um jogo razoável. O meia, que estava há cerca de dois meses sem entrar em campo, participou mais da partida no primeiro tempo. Sem fixar posição, o camisa 10, sob olhares dos filhos Stella e Enrico, que estavam no Maracanã, flutuou no campo, deu combate, roubou bolas e acertou alguns bons passes. No segundo tempo, apareceu menos em virtude do cansaço e atuou mais à frente. No entanto, teve preparo físico para jogar os 90 minutos.

Muito festejado pela torcida, que realizou uma bonita festa, regada ao tradicional pó de arroz, que voltou a abrilhantar o Maracanã, Ganso não foi o único que debutou. Allan, jovem meia emprestado pelo Liverpool, atuou pela primeira vez com a camisa do Fluminense. Além dos reforços, o lateral-direito Gilberto fez seu primeiro jogo em 2019. Ele se recuperou de uma lesão grave no joelho que o tirou dos gramados por quase seis meses.

Digão, em um bonito sem-pulo cruzado que acertou o ângulo do goleiro Jefferson no primeiro tempo, e Caio Henrique, em finalização de fora da área na etapa final, marcaram os gols do triunfo do Fluminense. O Bangu pouco fez, se não ameaçar o rival em lances esporádicos, geralmente protagonizados pelo centroavante Anderson Lessa.

O JOGO - O Fluminense começou a Taça Rio da maneira que terminou a Taça Guanabara: com muita posse de bola, intensidade e movimentação. No entanto, teve um diferencial em campo. Ganso fez sua estreia e deu um toque de cadência e qualidade ao meio de campo.

Liberado para flutuar, o camisa 10 rodou pelos lados, especialmente pelo esquerdo, e acertou alguns bons passes. Fez um bom jogo para quem estava parado há dois meses. Quem brilhou no primeiro tempo, porém, foi Digão. Depois de cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área e o zagueiro acertou um lindo sem-pulo no ângulo esquerdo do goleiro para abrir o placar aos 34 minutos.

Pouco tempo depois, em uma das poucas chegadas ofensivas, o Bangu acertou o pé da trave do goleiro Rodolfo. João Lucas, sem ângulo, chutou da direita e quase surpreendeu.

Na etapa final, o ritmo do Fluminense caiu um pouco, mas não o suficiente para o Bangu conseguiu o empate. Pelo contrário. O time tricolor chegou ampliou o marcador no começo da etapa final e ficou tranquilo para administrar a vantagem nos minutos que sobraram.

Caio Henrique teve qualidade, mas contou com a sorte. O meia roubou a bola na intermediária, avançou e arriscou de fora da área. A bola desviou em Michel e entrou no canto direito aos 12 minutos. O gol corou a boa atuação do jovem, que ditou o ritmo no meio de campo da equipe. Matheus Ferraz quase o marcou o terceiro poucos minutos depois, mas o goleiro Jefferson defendeu.

No final, Ganso fugiu um pouco de sua característica e arrancou em velocidade em contra-ataque. O camisa 10 encontrou Yoni González na ponta, mas a zaga antecipou e afastou o que poderia ser o terceiro gol do Flu e o placar se manteve em 2 a 0.

O Fluminense volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30, quando estreia na Copa Sul-Americana. O duelo será contra o Deportes Antofagasta, do Chile, no Maracanã. Na sexta-feira, às 16 horas, o Flu encara o Resende em Moça Bonita. No mesmo dia e horário, o Bangu encara o Madureira, no Conselheiro Galvão.

FICHA TÉCNICA:

BANGU 0 X 2 FLUMINENSE

BANGU - Jefferson Paulino; João Lucas (Kelvin), Anderson Penna, Michel e Dieyson; Felipe Dias, Ronaldo (Washinton), Marcos Junior, Robinho e Tchô (Felipe Adão); Anderson Lessa. Técnico: Alfredo Sampaio.

FLUMINENSE - Rodolfo; Gilberto, Digão, Matheus Ferraz e Marlon (Marcos Calazans); Caio Henrique, Dodi (Ezequiel), Daniel e Ganso; Everaldo (Allan) e Yoni González. Técnico: Fernando Diniz.

GOLS - Digão, aos 34 minutos do primeiro tempo. Caio Henrique, aos 12 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luis Antonio Silva dos Santos.

CARTÕES AMARELO - Digão (Fluminense). Felipe Dias e Washinton (Bangu).

PÚBLICO - 19.849 pagantes (20.946 torcedores).

RENDA - R$ 510.202,00.

LOCAL - Maracanã, no Rio.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Esportes

Juventus encara o Hercílio Luz pelo Catarinense nesta quarta em Jaraguá

Partida, marcada para às 16h, terá transmissão da Rádio Jaraguá
Juventus encara o Hercílio Luz pelo Catarinense nesta quarta em Jaraguá
Esportes

Catarinenses conhecem adversários na Copa do Brasil 2021

A Chapecoense, por ter sido campeã da Série B do Campeonato Brasileiro em 2020, entra direto na terceira fase da disputa nacional
Catarinenses conhecem adversários na Copa do Brasil 2021
Esportes

Joinville tem novo jogo adiado no estadual por surto de covid-19

Partida contra Metropolitano terá data remarcada
Joinville tem novo jogo adiado no estadual por surto de covid-19
Economia

Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias

Litro da gasolina ficou R$ 0,12 mais caro (4,8%)
Preços de gasolina, diesel e gás aumentam hoje nas refinarias
Ver mais de Esportes