transito
Educação

Greve de servidores afeta Universidades e Institutos Federais em todo o Brasil

Nas duas unidades do IFSC em Jaraguá do Sul o calendário acadêmico está mantido até este momento, mas com reajustes nos cronogramas das aulas

18 Abr 2024 - 11h48Por Janici Demetrio
Greve de servidores afeta Universidades e Institutos Federais em todo o Brasil - Crédito: Divulgação - Comando de greve em Jaraguá Crédito: Divulgação - Comando de greve em Jaraguá

Servidores de Universidades e Institutos Federais de várias cidades do Brasil estão em greve a fim de reivindicar reajuste salarial e orçamentário, maior valorização da carreira e mais investimentos nas instituições, além da revogação de normas aprovadas em governos anteriores.

A paralisação de técnicos-administrativos que atuam nestes locais iniciou no mês passado, mas a medida ganhou força na segunda-feira (15), quando professores das unidades também resolveram aderir ao movimento. Pelo menos 51 Universidades e 79 Institutos Federais do país estão em greve.

Em 2023, o Governo Federal ampliou em 9% o salário de todos os servidores, mas neste ano propôs um reajuste zero no valor. Os docentes pedem reajuste de 22,71%, dividido em três parcelas de 7,06% para os anos de 2024, 2025 e 2026.

Eles também solicitam que sejam revogadas a Portaria 983/20, que estabelece aumento da carga horária mínima de aulas e o controle de frequência por meio do ponto eletrônico, o  Novo Ensino Médio e a Base Nacional Comum para a Formação de Professores (BNC-Formação).

No caso de Jaraguá do Sul, que tem duas unidades do Instituto Federal de Santa Catarina, quase todos os servidores de setores administrativos (que compreendem o atendimento pedagógico, a secretaria acadêmica, a biblioteca, os técnicos em laboratório auxiliares nas aulas, setores de compras, entre outros) participam da paralisação. Estes dados são do comando de greve dos servidores do IFSC do município.

Os professores das unidades de Jaraguá do Sul, por sua vez, aderiram parcialmente ao movimento. Com isso, a maioria dos cursos técnicos e de graduação passou por reajuste nas aulas. Por enquanto, o calendário acadêmico segue mantido.

Para os servidores em greve, porém, a manutenção do calendário prejudica os estudantes, pois eles passam a ter aulas com menor qualidade: não conseguem fazer consultas nas bibliotecas do IFSC, não conseguem ter atendimento pedagógico adequado e não têm apoio da instituição fora da sala de aula.

“Portanto, na condição de servidores em greve, avaliamos que o melhor seria a suspensão do calendário acadêmico nas unidades do Centro e do Rau, pois após a greve é garantida a reposição do conteúdo e do trabalho administrativo que ficou acumulado durante o período em greve. Além disso, se o calendário acadêmico é mantido, isso prejudica a própria reposição de conteúdo, pois é menor o tempo disponível para repor esse conteúdo acadêmico que ficou em aberto devido à greve”, declara o comando de greve dos servidores do IFSC de Jaraguá do Sul.

Os grevistas afirmam, por fim, que a paralisação tem como principal objetivo a busca por uma educação pública e de qualidade e trata-se de um processo assegurado por lei, que faz parte da história da conquista, garantia e avanço das políticas públicas do Brasil.

Durante o período de greve, algumas tentativas de negociação entre os servidores e o Governo Federal foram feitas, mas sem sucesso. Nesta sexta-feira (19) uma nova proposta de reajuste e reestruturação deve ser apresentada pelo Ministério da Educação.

Texto Rafaella Klebber com supervisão de Janici Demetrio

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nossos grupos do WhatsApp ou no Telegram

Sintonize, siga e curta a Rádio Jaraguá em todas as plataformas

Insta: @radiojaragua

Face: /fmjaragua

Site: www.diariodajaragua.com.br

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Taxa de analfabetismo de Jaraguá do Sul está entre as menores de SC

Segundo o IBGE, apenas 2.100 dos 182 mil jaraguaenses não sabem ler e escrever
Taxa de analfabetismo de Jaraguá do Sul está entre as menores de SC
Geral

Dezoito escolas públicas de Porto Alegre retomam aulas nesta segunda

Até quarta-feira, 36 instituições da rede municipal vão reabrir
Dezoito escolas públicas de Porto Alegre retomam aulas nesta segunda
Educação

Sábado tem Dia da Família na Escola em Jaraguá do Sul

Na primeira edição de 2024 escolas estarão arrecadando doações para o Rio Grande do Sul
Sábado tem Dia da Família na Escola em Jaraguá do Sul
Política

Em Brasília, Caropreso discute canabidiol e segunda língua estrangeira nas escolas

O parlamentar realizou reuniões com senadores e parlamentares para tratar de projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional que tratam do uso medicinal da cannabis e do ensino de segundo idioma estrangeiro nas escolas
Em Brasília, Caropreso discute canabidiol e segunda língua estrangeira nas escolas
Ver mais de Educação