ECONOMIA

Vitor Hugo: 'Se tivermos que adiar reforma para outra semana, não é uma derrota'

15 Abr 2019 - 20h06Por Mariana Haubert e Camila Turtelli

O líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO), admitiu que há a possibilidade de que a proposta da reforma da Previdência só seja votada pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara na próxima semana. Para ele, no entanto, a postergação da decisão não é uma derrota para o governo.

"Se tivermos que adiar para que haja consenso maior na votação, para que a gente tenha um número mais expressivo para aprovar a admissibilidade, não vai ser por causa de três ou quatro dias que a Previdência vai morrer. Não é o melhor dos mundos, mas também não é uma derrota para o governo", disse.

Vitor Hugo afirmou que o calendário de votações estabelecido é uma "baliza" e o governo de Jair Bolsonaro está encaminhando bem a questão em comparação com governos anteriores que também se debruçaram sobre mudanças na Previdência.

"PECs que mudaram a Previdência em outros governos demoraram muito mais. A do FHC (Fernando Henrique Cardoso) demorou mais de mil dias e a do Lula (Luiz Inácio Lula da Silva) ultrapassou os cem dias", disse.

Para ele, a reforma é um tema que merece um "debate extenso, sem açodamento". "A gente não pode querer modificar algo tão profundo com açodamento, queremos aprovar o mais rápido possível, mas garantindo a discussão, o amadurecimento da proposta", disse.

Matérias Relacionadas

Economia

Intenção de gasto dos consumidores catarinenses para o Dia dos Pais deste ano cresceu 18,6%

Parte desse aumento pode ser explicado pelos resultados positivos registrados na economia catarinense
Intenção de gasto dos consumidores catarinenses para o Dia dos Pais deste ano cresceu 18,6%
Economia

Com destaque para o setor elétrico e para a WEG, indústria catarinense cresce 6,4% no ano até maio

Aumento da produção industrial reflete alto nível de consumo das famílias, acesso ao crédito e exportações; crescimento no mês foi de 5,8%
Com destaque para o setor elétrico e para a WEG, indústria catarinense cresce 6,4% no ano até maio
Saúde

Começa a reforma do Pronto Atendimento Infantil do Hospital Jaraguá

Obra terá investimento de mais de R$ 14 milhões e ficará pronta em 18 meses
Começa a reforma do Pronto Atendimento Infantil do Hospital Jaraguá
Economia

Indústria de Santa Catarina tem potencial para liderar produção na área da saúde

Especialistas reunidos na FIESC dizem que estado tem inteligência, tecnologia e capital humano para se destacar no Complexo Econômico-Industrial da Saúde
Indústria de Santa Catarina tem potencial para liderar produção na área da saúde
Ver mais de Economia