ECONOMIA

Tereza Cristina defende maior previsibilidade nos preços do diesel

16 Abr 2019 - 20h40Por Tânia Rabello

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, defendeu "maior previsibilidade" para o aumento de preços de combustíveis, especialmente o do óleo diesel. Ela reconheceu, porém, que a Petrobras é uma empresa independente e aumenta ou reduz os preços de acordo com as oscilações do petróleo no mercado externo. "Que isso é ruim para o produtor, é", ressalvou a ministra.

A fala de Tereza Cristina ocorreu em entrevista coletiva no município mato-grossense de Sinop, onde ela participou do painel "O futuro do agronegócio", na Feira NorteShow 2019, de acordo com nota divulgada pela pasta.

"Agora o produtor rural anda penalizado com os aumentos de custos e tem sobrado pouco (dinheiro). Está na hora da reflexão", comentou. "A gente tem de sentar e encontrar um caminho." A ministra reforçou, ainda, que o tabelamento do frete "não ajuda ninguém" e defendeu uma solução por meio de dois caminhos: ou pela tabela que está sendo preparada com auxílio de especialistas da Esalq-USP ou por uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação à constitucionalidade ou não da tabela.

Matérias Relacionadas

Economia

Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário

Conforme a Secretaria de Estado da Fazenda o valor coloca R$ 648 milhões extras na economia catarinense
Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário
Economia

SC é o estado com mais trabalhadores formais entre a população economicamente ativa

A informação está no Ranking de Competitividade dos Estados (CLP) que utiliza dados do IBGE
SC é o estado com mais trabalhadores formais entre a população economicamente ativa
Economia

WEG paga participação nos lucros em agosto

Com mais de 40 mil funcionários em todo o mundo, a empresa jaraguaense teve lucro líquido de R$ 1,327 bilhão no primeiro trimestre de 2024 (1T24)
WEG paga participação nos lucros em agosto
Economia

WEG fornece a primeira subestação móvel digital no mercado brasileiro

A solução destinada ao uso no sistema elétrico da Energisa Rondônia possibilita o monitoramento, controle e automatização de operações em tempo real
WEG fornece a primeira subestação móvel digital no mercado brasileiro
Ver mais de Economia