Dia internacional das Mulheres
Economia

Produção da indústria de alimentos deve crescer até 3% em 2019

A estimativa é da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA)

28 Fev 2019 - 03h00Por Marquezan Araújo / Agência do Rádio

Com previsão de um cenário positivo para 2019, a indústria alimentícia do país trabalha com a perspectiva de crescimento de 2,5% a 3% do volume de produção. A estimativa é da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA).

IPTU 2021 JARAGUÁ

Outros indicadores do setor que podem terminar o ano em alta são as vendas reais, que devem registrar um avanço de 3% a 4%; e as exportações, que devem atingir US$ 40 bilhões. 

De acordo com o presidente do Conselho da ABIA, Wilson Mello, os avanços esperados são baseados na evolução da atividade econômica, no crescimento do emprego e da renda e também no crescimento das exportações.

“Nós acreditamos que a gente deva crescer, em 2019, alguma coisa entre 3% e 4% acima até mesmo do PIB nacional. Nós estamos estimando um crescimento de exportações de aproximadamente 15%”, afirma Wilson.

No ano passado, a indústria alimentícia do Brasil teve um crescimento de 2,08% no faturamento, alcançando R$ 656 bilhões. O valor é a soma das exportações e das vendas para o mercado interno.
O coordenador da Comissão de Alimentação e Saúde, da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Evandro Roman (PSD-PR), afirma que esse avanço do setor alimentos está sendo debatido na Câmara.

Para o parlamentar, a discussão sobre o tema é importante “porque a população acaba comendo melhor”, fazendo uma busca por produtos de maior qualidade. “Então sem dúvida, o setor alimentício é o primeiro que reage e é o que vai alavancar a economia nos próximos anos”, disse Roman.

Mercado externo

Considerado o segundo país que mais exporta alimentos industrializados do mundo, o Brasil já enviou esse tipo de produto para mais de 180 países. A China é quem mais importa da indústria alimentícia brasileira. As transações com o país asiático dentro do setor registraram um aumento de 37,6% em relação a 2017.

No ano passado, as exportações apresentaram um recuo de 9,8%, fechando 2018 em US$ 35,1 bilhões de alimentos industrializados. No ano anterior o valor chegou a US$ 38,9 bilhões.  

Empregos

De acordo com a ABIA, a indústria de alimentos é o que mais emprega no país. Em 2018, a o setor gerou aproximadamente 13 mil novos postos de trabalho. Para 2019, a associação espera que sejam criados cerca de 40 mil novos empregos.

A indústria de alimentos do Brasil é composta por 35,7 mil empresas e responde por 1,6 milhão de empregos diretos, ou seja, 26,8% dos empregos da indústria de transformação.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Contribuinte pode destinar parte do IR para projetos sociais de Guaramirim

Todas as pessoas físicas podem fazer doações de recursos financeiros aos Fundos Municipais
Contribuinte pode destinar parte do IR para projetos sociais de Guaramirim
Economia

Aumento da gasolina também causa impacto no preço do etanol

Álcool acumula aumento de 21% desde janeiro
Aumento da gasolina também causa impacto no preço do etanol
Economia

Indústria brasileira cresce 0,4% de dezembro para janeiro

Setor teve expansão de 0,8% na média móvel trimestral
Indústria brasileira cresce 0,4% de dezembro para janeiro
Economia

Em nova coleção, Malwee aposta em versatilidade e moda atemporal

Marca apresenta peças atemporais como moletons, malhas texturizadas, calças jogger, jeans e tricôs clássicos para serem usados por vários invernos
Em nova coleção, Malwee aposta em versatilidade e moda atemporal
Ver mais de Economia