Economia

PIB cai 1,2% no primeiro trimestre do ano

Queda interrompe trajetória de crescimento iniciada em 2017

18 Mai 2020 - 13h46Por Da Redação
PIB cai 1,2% no primeiro trimestre do ano - Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação Crédito: Mercedes-Benz/Divulgação

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, recuou 1,2% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o último trimestre de 2019. A queda interrompe a trajetória de crescimento iniciada no primeiro trimestre de 2017. O dado é do Monitor do PIB, divulgado hoje (18) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo a FGV, o PIB cresceu 0,1% na comparação com o primeiro trimestre do ano. Considerando-se apenas o mês de março, que foi quando começaram as medidas de isolamento para combater a pandemia do novo coronavírus (covid-19), o PIB caiu 5,3%, na comparação com fevereiro, e 1,1% na comparação com março do ano passado.

“É inegável que o ano de 2020 será marcado pela forte desaceleração econômica em decorrência da pandemia de covid-19; passamos do lento ritmo de crescimento observado nos três últimos anos à acelerada retração, que está apenas no início” afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB da FGV.

Em relação ao primeiro trimestre de 2019, o consumo das famílias cresceu 0,2% no primeiro trimestre deste ano. Já a formação bruta de capital fixo, isto é, os investimentos, caiu 0,2% no período. O mesmo aconteceu com as exportações, que recuaram 3,8%.

As importações, ao contrário das exportações, cresceram 5,3% no período.

Saúde

Nesta edição do Monitor do PIB, a FGV fez uma análise especial do sistema de saúde. Em conjunto as atividades de saúde pública e privada representavam, de acordo com o IBGE, 4,3% do PIB em 2017, sendo a saúde pública responsável por 2% e a saúde privada pelos outros 2,3%.

Em março, a atividade de saúde pública caiu 2,7%, na comparação com março de 2019. Já a atividade de saúde privada retraiu 0,6%, no período.

Segundo a FGV, as quedas de produção da atividade de saúde, tanto pública quanto privada, estão, provavelmente, associadas ao adiamento de consultas e exames devido ao isolamento social dos 15 últimos dias do mês de março.

Fonte: Agência Brasil


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Economia

Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB

Ministério da Economia também pede manutenção do teto de gastos
Governo defende reformas após a pandemia para recuperar o PIB
Economia

Beneficiários do auxílio emergencial podem pagar compras via celular

A Caixa Econômica Federal liberou uma atualização do aplicativo Caixa Tem que permite o pagamento por meio de código QR
Beneficiários do auxílio emergencial podem pagar compras via celular
Economia

Agências da Caixa abrem neste sábado para atendimento aos beneficiários do Auxílio Emergencial

Em Jaraguá do Sul, a agência da Rua Gumercindo da Silva estará aberta faz 8h às 12h.
Agências da Caixa abrem neste sábado para atendimento aos beneficiários do Auxílio Emergencial
Economia

Prefeitura presta conta das metas fiscais do 1° quadrimestre

A arrecadação com ICMS que era de R$ 14 milhões em março, caiu para R$ 10,8 milhões em abril.
Prefeitura presta conta das metas fiscais do 1° quadrimestre
Ver mais de Economia