ECONOMIA

Otimismo com Previdência faz Ibovespa subir 1,10%, com novo recorde histórico

13 Mar 2019 - 19h15Por Paula Dias

O otimismo com a reforma da Previdência deu fôlego ao mercado de ações e o Índice Bovespa renovou seu recorde histórico, ao atingir inéditos 98.903,88 pontos, em alta de 1,10%, nesta quarta-feira, 13. Na visão de analistas e operadores, não houve notícia específica que justificasse o aumento do otimismo, mas um conjunto delas, que reforçou a percepção de que a reforma evolui sem percalços.

A quarta-feira foi marcada pelo compasso de espera da instalação da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara (CCJ), ponto inicial da tramitação da reforma da Previdência. Pela manhã, o Ibovespa chegou a cair até 0,37% (97.464 pontos), dando continuidade à realização de lucros da véspera. O movimento de correção não demorou a ser absorvido, com a ação de investidores em busca de se antecipar a notícias positivas do cenário doméstico. Na máxima, o Ibovespa atingiu 99.267 pontos (+1,47%).

"O Ibovespa vinha travado, oscilando no patamar entre 97 mil e 98 mil pontos, sem um 'trigger' que o tirasse desse intervalo. A sensação de que as coisas estão acontecendo conforme o previsto reduziu o comportamento defensivo do mercado, que passou a aceitar assumir maior risco", disse Rafael Bevilacqua, estrategista da Levante Ideias de Investimento. Uma vez instalada a CCJ sem contratempos, Bevilacqua acredita que o índice pode colocar os 100 mil pontos em teste já no pregão de quinta-feira.

No conjunto de influências positivas para a bolsa no dia estiveram também a alta das bolsas de Nova York, a tranquilidade no mercado de câmbio e a queda das taxas de juros futuras, refletindo apostas de que o Banco Central promova corte da taxa Selic este ano. Essas apostas ganharam fôlego com os dados fracos da produção industrial brasileira em janeiro.

A alta da bolsa foi generalizada entre as blue chips, mas garantida principalmente pelos papéis do setor financeiro, que respondem por cerca de 30% da composição do índice. Nesse grupo, destaque para Itaú Unibanco PN (+1,08%). Com o petróleo em alta no exterior e a melhora do apetite pelo "kit Brasil", as ações da Petrobras avançaram com força. Petro ON, preferida dos investidores estrangeiros, subiu 2,69%. Petro PN, mais líquida, avançou 2,18%.

Entre as ações que fazem parte do Ibovespa, a maior alta ficou com CSN ON, que disparou 9,32%. Parte da alta foi atribuída à notícia divulgada pelo Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, de que a companhia pediu ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a prorrogação do prazo dado para a empresa vender ações da Usiminas. Na ponta negativa ficaram as ações do setor varejistas, como Via Varejo ON (-4,55%) e B2W ON (-3,38%), penalizadas pelo dado fraco da produção industrial.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Joinville tem toque de recolher das 22h às 6h

Neste período, apenas pessoas em deslocamento para o trabalho ou usuários dos serviços essenciais de saúde podem circular nas ruas
Joinville tem toque de recolher das 22h às 6h
Economia

Receita esclarece como declarar redução de jornada no Imposto de Renda

Contribuinte deve conferir valores na Carteira de Trabalho Digital
Receita esclarece como declarar redução de jornada no Imposto de Renda
Economia

Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes

Expectativa é que benefício comece a ser pago ainda neste mês
Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes
Economia

Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias

Sexto aumento da gasolina do ano é da ordem de 9,2% para R$ 2,84
Petrobras aumenta preços da gasolina e do diesel nas refinarias
Ver mais de Economia