ECONOMIA

Objetivo é divertir, e não ofender, afirma executivo do Burger King

18 Mar 2019 - 14h03Por Fernando Scheller

A estratégia do Burger King de provocar o líder do setor de fast-food lembra o estilo das "marcas de combate", definiu um publicitário ao jornal O Estado de S. Paulo, sob condição de anonimato. O diretor de vendas e marketing do Burger King, Ariel Grunkraut, diz, porém, que o objetivo é "divertir" o cliente, e não ofender a concorrência.

Segundo o executivo, nem toda a munição do marketing do Burger King é dirigida ao McDonald's.

Ele lembra que a rede também pega carona em conversas "quentes" na sociedade.

Na eleição, por exemplo, desenvolveu uma ação que visava a reduzir o total de votos em branco.

Mais recentemente, usou o conceito de poliamor para divulgar uma promoção do tipo "leve dois, pague um".

Foi alvo de comentários negativos na internet - e fez um novo vídeo relatando as críticas à própria campanha. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia