Economia

O protagonismo da economia local

Sicredi foca nos pequenos e ajuda na retomada dos negócios

18 Jun 2020 - 11h21Por Da Redação

No início de 2020, a humanidade foi desafiada a repensar como se organiza, faz negócios, e estabelece mecanismos que garantam a manutenção do desenvolvimento e da qualidade de vida de bilhões de pessoas. Conforme levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU), a economia mundial terá redução de mais de 3% devido às consequências da pandemia do novo coronavírus. A entidade prevê recuperação gradual a partir de 2021. “Se, há meses, os centros de poder econômico eram as maiores metrópoles do planeta, hoje, eles podem estar nas mãos das comunidades, que, juntas, terão um papel fundamental na retomada da economia após a crise causada pela Covid-19”, explica o vice-presidente da Central Sicredi Sul/Sudeste, Márcio Port.

Essa realidade ganha força com levantamento do Sebrae, uma vez que mais de 90% das empresas do País pertencem a micro ou pequenos empreendedores e representam mais da metade dos empregos formais. É neste sentido que o apoio ao desenvolvimento e à economia locais ganha um novo propósito: a oportunidade de dar protagonismo na recuperação da capacidade produtiva da economia. Este é o caso da região de atuação da Sicredi Norte SC.

Além de incentivar o comércio local investindo nos pequenos comerciantes o Sicredi também fornece uma plataforma para os associados comprarem e venderem seus produtos sem qualquer tipo de tarifa, trata-se do Programa Conecta uma iniciativa virtual que facilita o comércio de produtos e serviços entre associados Sicredi.

O presidente do Sicredi Norte SC, Nilton Floriano, acredita que seguindo a lógica de nascemos e vivemos na nossa comunidade, também a economia tem como um grande alicerce a renda das pessoas que ‘vivem’ aqui. “Assim nós acreditamos firmemente que os empreendedores locais dão uma dinâmica diferente no desenvolvimento, pois estes geram maior volume de riqueza em menor espaço de tempo que os colaboradores”. Ele aponta que a riqueza investida na comunidade, com uma casa, um prédio, uma ampliação do estabelecimento gera naturalmente um novo ciclo. “Comprar escolhendo produtos e serviços da comunidade você está colocando combustível na locomotiva”, avalia Floriano que completo com um desafio: “Vamos movimentar? Eu vou!”.

“É nisto que o cooperativismo acredita há mais de um século no Brasil e é isto que precisamos que todos pratiquem neste novo momento da economia”, conclui o vice-presidente da Central Sicredi Sul/Sudeste, Márcio Port.

 

Matérias Relacionadas

Economia

Lunelli sanciona lei que institui o Sandbox Regulatório

Jaraguá do Sul é um dos primeiros municípios a aprovar esta lei. O objetivo é possibilitar que empresas, já constituídas, tenham autorização temporária para testar negócios inovadores
Lunelli sanciona lei que institui o Sandbox Regulatório
Economia

CDL de Jaraguá lança campanha "Lembranças pra toda vida" para o Dia dos Avós

A data tem se consolidado no calendário do varejo com aumento expressivo nas vendas ao longo dos últimos anos
CDL de Jaraguá lança campanha "Lembranças pra toda vida" para o Dia dos Avós
Economia

SC registra crescimento de 47,63% no saldo de novas empresas no primeiro semestre

Foram 107.268 empreendimentos constituídos e 32.431 extintos em Santa Catarina no primeiro semestre de 2021
SC registra crescimento de 47,63% no saldo de novas empresas no primeiro semestre
Geral

Advogado esclarece lei que regulamenta uso de dados pessoais na plenária da ACIAG

A LGPD regulamenta o uso de dados pessoais no Brasil, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade
Advogado esclarece lei que regulamenta uso de dados pessoais na plenária da ACIAG
Ver mais de Economia