ECONOMIA

Marinho diz que seu papel agora é conversar com parlamentares sobre reforma

28 Fev 2019 - 13h25Por Denise Luna

O secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, está otimista com a votação da reforma da Previdência pelo "novo Congresso", referindo-se à renovação sofrida pelo Congresso Nacional este ano. Ele disse que o seu papel depois de ter finalizado o texto é conversar com esses parlamentares. "Até porque conheço eles individualmente, estava lá há 20 dias."

Ele ressaltou, no entanto, que o papel de articulação política para garantir a aprovação é dos líderes do governo, apesar de reconhecer que tem um bom trânsito no parlamento após três mandatos como deputado, o que facilita as conversas, na opinião do secretário. Para ele, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, será fundamental nessa negociação e tem ajudado bastante o governo.

"O Congresso deverá aperfeiçoar, mas o projeto que o governo defende é o que ele mandou", disse, evitando comentar sobre possíveis flexibilizações no texto. "O projeto apresentado é o projeto que a equipe econômica acha necessária para recuperar a conta publica, por isso, aguardamos o início da discussão na CCJ e no plenário para que tudo seja transparente", completou.

Ele afirmou que, como era esperado e sempre acontece, associações e corporações tentam defender seus interesses, mas espera que isso seja feito de forma clara e em voz alta. Na hora em que alguma categoria for tratada de forma diferenciada haverá impacto na capacidade e investimento na saúde, na educação, afirma. Tudo bem as corporações tentarem, mas tem que ser feito em voz alta, disse.

Segundo Marinho, as corporações têm "gritado" sobre o impacto nos casos mais polêmicos como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural, mas em voz baixa pedem mudanças para privilegiar categorias. "Eles falam publicamente que estão preocupados com o velhinho do BPC, isso é o que está ocorrendo nas corporações, mas depois falam baixo para tentar mudar (alguma regra)", explicou.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda

Reembolso continuará a ser feito entre maio e setembro
Calendário de restituições não muda com novo prazo do Imposto de Renda
Economia

Cooper inicia distribuição do Retorno das Sobras

Os mais de R$ 13,5 milhões chegam em forma de crédito para cooperados em um momento importante para a retomada da economia
Cooper inicia distribuição do Retorno das Sobras
Economia

Receita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda

Novo prazo se encerrará no dia 31 de maio
Receita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda
Economia

Prazo para contestar auxílio emergencial negado termina hoje

Pedidos devem ser feitos na página da Dataprev na internet
Prazo para contestar auxílio emergencial negado termina hoje
Ver mais de Economia