transito
ECONOMIA

Juros zeram alta e fecham estáveis enquanto mercado aguarda passos da reforma

21 Fev 2019 - 17h51Por Denise Abarca

Os juros futuros terminaram a sessão regular desta quinta-feira, 21, estáveis em relação aos ajustes anteriores, após passarem a maior parte do dia em alta moderada. As taxas zeraram o avanço na última hora de negócios, alinhadas especialmente à redução da pressão no câmbio. A quinta pós entrega da reforma da Previdência ao Congresso foi escassa de destaques no noticiário e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) de fevereiro ficou colado à mediana das estimativas. Ainda assim, os profissionais da área de renda fixa lembram que o volume foi forte.

A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 fechou em 6,430%, de 6,415% no ajuste anterior, e a do DI para janeiro de 2021 passou de 7,071% para 7,08%. A taxa do DI para janeiro de 2023 encerrou em 8,19%, de 8,182%, e a do DI para janeiro de 2025 encerrou a 8,71%, de 8,722%.

"O mercado esteve hoje procurando um driver para operar, pois agora é esperar pela tramitação da reforma para ver o quanto o texto vai ser enxugado. É preciso algo novo para uma próxima pernada nos ativos", disse Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe da Levante Ideias de Investimentos.

No cronograma da reforma, o passo seguinte agora é a formação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara onde a proposta vai começar a tramitar. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que vai determinar a instalação na próxima terça-feira.

Sobre o IPCA-15, a taxa acelerou levemente de janeiro (0,30%) para fevereiro (0,34%), sendo a mais baixa para o mês desde 2000, quando também ficou em 0,34%, que é o piso para meses de fevereiro desde o início do Plano Real em 1994. A mediana das estimativas dos analistas era de 0,35%.

O dólar à vista se afastava das máximas, quando chegou à casa dos R$ 3,77, e às 16h32 era cotado em R$ 3,7532 (+0,57%).

Matérias Relacionadas

Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Economia

Retrocesso econômico e revogação da desoneração da folha

O governo gasta mal e pretende economizar da pior forma ao atingir o próprio desenvolvimento com perspectiva de demissões
Retrocesso econômico e revogação da desoneração da folha
Economia

Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história

Cerca de 5,6 milhões de contribuintes receberão R$ 9,5 bilhões
Receita abre consulta a maior lote de restituição do IR da história
Ver mais de Economia