ECONOMIA

Juros recuam com dólar e Previdência, apesar de IPCA mais forte

12 Mar 2019 - 11h05Por Luciana Antonello Xavier

Os juros futuros abriram praticamente estáveis na manhã desta terça-feira, 12, acentuaram o recuo, em linha com o dólar, e apesar de o IPCA de fevereiro ter subido 0,43%, acima do teto das estimativas, que iam de alta de 0,26% a 0,42%. Em janeiro, o indicador subiu 0,32%.

Segundo profissionais de renda fixa, a inflação não é uma preocupação no momento e as atenções estão mais voltadas para o andamento da reforma da Previdência, cujos sinais são vistos como positivos.

Às 9h56, o DI para janeiro de 2020 estava em 6,44%, de 6,445% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2021 exibia 7,02%, de 7,06%, enquanto o vencimento para janeiro de 2023 marcava 8,08%, de 8,15% no ajuste anterior. Já o DI para janeiro de 2025 estava em 8,59%, de 8,67% no ajuste de ontem. No câmbio, o dólar á vista recuava 0,59%, a R$ 3,8178 e o dólar futuro para abril caía 0,55%, aos R$ 3,8220.

Mais tarde, o Tesouro Nacional realiza leilão de até 1,15 milhão de Notas do Tesouro Nacional - Série B (NTN-B), papéis que são remunerados pelo IPCA, em quatro vencimentos divididos em dois grupos (11h00).

Matérias Relacionadas

Economia

Bolsonaro confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial

Valor será menor do que os atuais R$ 600
Bolsonaro confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial
Economia

Caixa libera saque da 2ª parcela de auxílio para nascidos em maio

Mais de 50 bancos participam da operação de pagamento
Caixa libera saque da 2ª parcela de auxílio para nascidos em maio
Economia

Petrobras reajusta em 5% preço do gás de cozinha

Preço médio da estatal será equivalente a R$ 24 por botijão de 13 kg
Santa Catarina

Empresômetro aponta mais de 946 mil empresas ativas em Santa Catarina

Nos quatro primeiros meses de 2020, foram abertos 49 mil negócios no estado
Empresômetro aponta mais de 946 mil empresas ativas em Santa Catarina
Ver mais de Economia