Delivery Much
ECONOMIA

IPCA-15 de maio teve a maior alta para o mês desde 2016

24 Mai 2019 - 11h24Por Vinicius Neder

Apesar de desaceleração, a alta de 0,35% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) de maio, ante 0,72%, foi a maior variação para o mês desde 2016, informou nesta sexta-feira, 24, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em maio daquele ano, tinha avançado IPCA-15 avançou 0,86%.

Os grupos Saúde e cuidados pessoais (com alta de 1,01%) e Transportes (avanço de 0,65%) tiveram os maiores impactos de alta, contribuindo com 0,12 ponto porcentual, cada um, com o IPCA-15 de maio.

Nos gastos com saúde, houve uma leve desaceleração em relação a abril (1,13%), mas a alta foi puxada pelos remédios (2,03%), "refletindo parte do reajuste anual, em vigor desde 31 de março, com teto de 4,33%", segundo a nota divulgada pelo IBGE.

Nesse grupo, foram destaque as altas no plano de saúde (0,80%). Os artigos de higiene pessoal desaceleraram: após ficarem 2,61% mais caros em abril, subiram 0,62% em maio.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Geral

IPVA 2021: prazo para pagamento em cota única termina no dia 1º de fevereiro

O prazo para pagamento em três vezes sem juros terminou no último dia 10
Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas
Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Ver mais de Economia