Dia internacional das Mulheres
Economia

Inadimplência continua em desaceleração, registrando um crescimento de 1,78% em fevereiro

62 milhões de brasileiros estão com CPF negativado

18 Mar 2019 - 10h00Por CNDL

Em fevereiro, os sinais de acomodação da inadimplência confirmam a tendência registrada no mês anterior. Dados apurados pelo Indicador de Inadimplência, da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apontam que mesmo com o crescimento da ordem de 1,78% do número de consumidores negativados na comparação anual, o avanço foi o menor registrado desde dezembro de 2017.

IPTU 2021 JARAGUÁ

Quanto ao número de dívidas, houve queda de 1,01% em relação a fevereiro de 2018. Contudo, assim como registrado nos Indicadores de janeiro deste ano, o volume de pendências continua crescendo em dois setores específicos: o de bancos, com avanço de 2,04%; e o de água e luz, com aumento de 11,38%. Em contrapartida, comércio e comunicação registraram quedas de 6,91% e 9,57%, respectivamente.

Sem título

A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, destaca que o crescimento da inadimplência em menor ritmo no País se dá simultaneamente ao aumento da oferta de crédito, segundo dados do Banco Central. “Por muito tempo, o avanço da inadimplência foi mitigado pela oferta de crédito diminuída. Agora, a desaceleração ocorre a despeito do crescimento das concessões, indicando um cenário melhor para o mercado de crédito”, explica a economista.

Mas o consumidor não pode se descuidar. Uma maior oferta de crédito no mercado pode ser tentadora, chegando a levar as pessoas a contrair dívidas que a levem a negativação. Para não incorrer neste risco, Marcela Kawauti dá algumas dicas para uma boa gestão de finanças pessoais. “Tomar crédito consciente e não movido por impulso; ter uma reserva financeira para lidar com imprevistos; evitar opções com altas taxas de juros, como cartão de crédito e cheque especial; planejar seu orçamento atual e futuro para o pagamento de parcelas; e renegociar suas dívidas com seus credores são sugestões que podem fazer toda a diferença para não incorrer na inadimplência”, aconselha Kawauti.    

Brasil tem 62,01 milhões de negativados; Norte é a região com maior proporção de inadimplentes

O mês de fevereiro fechou com aproximadamente 62,01 milhões de brasileiros negativados, o que representa 40,1% da população acima dos 18 anos. No Sudeste, região que compreende o maior contingente populacional, o número de negativados chegou a 26,63 milhões ou 39,9% da população adulta local. O contingente também é grande no Nordeste, com 16,27 milhões de inadimplentes ou 39,8% da população adulta. No Sul são 8,42 milhões de consumidores com CFP restrito ou 36,9% da população local — a menor entre as regiões. Já no Centro-Oeste, o volume de negativados é de 4,98 milhões, o que corresponde a 41,8% dos residentes da região. No Norte, os negativados somam 5,72 milhões, sendo a maior proporção adulta local, com 46,9%.

Mais da metade dos consumidores entre 30 e 39 anos está inadimplente

Quanto à estimativa por faixa etária, a maior frequência de negativados continua neste mês, assim como em janeiro deste ano, entre os que têm idade de 30 e 39 anos. Em fevereiro, mais da metade da população nesta faixa etária (51,1%) estava com o nome inscrito em alguma lista de devedores, somando um total de 17,59 milhões.

Outro destaque é a proporção significativa de inadimplentes com idade de 25 e 29 anos (43,4%), da mesma forma que acontece na população idosa, considerando-se a faixa etária entre 65 a 84 anos, em que a proporção é de 32,8%. Já entre os mais jovens, com idade de 18 a 24 anos, a proporção cai para 16,5%.

Quanto à estimativa por faixa etária, a maior frequência de negativados continua neste mês, assim como em janeiro deste ano, entre os que têm idade de 30 e 39 anos. Em fevereiro, mais da metade da população nesta faixa etária (51,1%) estava com o nome inscrito em alguma lista de devedores, somando um total de 17,59 milhões.

Outro destaque é a proporção significativa de inadimplentes com idade de 25 e 29 anos (43,4%), da mesma forma que acontece na população idosa, considerando-se a faixa etária entre 65 a 84 anos, em que a proporção é de 32,8%. Já entre os mais jovens, com idade de 18 a 24 anos, a proporção cai para 16,5%.

Sem título


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Arrecadação catarinense cresce 5,7% em fevereiro

Somente com ICMS, a soma foi de R$ 2,22 bilhões, de acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC) nesta quinta-feira (4)
Arrecadação catarinense cresce 5,7% em fevereiro
Economia

IPTU 2021 vence dia 10 de março em Jaraguá

Quem optar pelo pagamento a vista terá desconto de 10%
Política

Licitação para reforma da escola Albano Kanzler deve ser lançada em 30 dias

Obra é aguardada há 20 anos pela comunidade
Licitação para reforma da escola Albano Kanzler deve ser lançada em 30 dias
Economia

Transporte rodoviário tem novo piso mínimo de frete

Tabela foi publicada hoje no Diário Oficial da União
Transporte rodoviário tem novo piso mínimo de frete
Ver mais de Economia